icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/04/2014
13:25

Felipe Sertanejo está realizando uma preparação especial fora do octógono para seus próximos desafios dentro dele. Vivendo um romance com a apresentadora Lucilene Caetano, o atleta credita à companheira o bom início de ano e a vitória sobre o venezuelano Maximo Blanco, que aconteceu em fevereiro, no UFC de Jaraguá do Sul.

- Ela me ajuda demais. Na última luta fez toda a minha dieta. Já chegava em casa com a comida pronta. Me dava uma força extra. Acho que todo lutador precisa de uma mulher ao seu lado, dessa maneira. A Lucilene só me coloca para cima. Só tenho a agradecer por tudo o que faz por mim - comemora o lutador, há sete meses comprometido.

No ano passado, Sertanejo viveu dois momentos distintos: venceu Godofredo Pepey por nocaute técnico, em junho, no card da final do TUF Brasil 2, e foi derrotado por Kevin Souza em uma decisão dividida dos juízes, no UFC Fight Night 28, em Belo Horizonte (MG). Exatamente na virada de 2013 para 2014, recebeu a notícia de que lutaria no primeiro card do UFC no Brasil e, para o atleta, isso foi um bom sinal.

- Meu ano começou com o pé direito. Recebi a notícia da minha luta no Ano Novo e agarrei essa chance. Sabia que tinha uma boa oportunidade de vencer esse combate, mesmo com a consciência de que não seria fácil. O resultado apareceu e esse ano promete - projeta o brasileiro.

Felipe Sertanejo ainda não tem data para voltar a atuar pelo UFC. Após seu último combate, o atleta ressalta que precisa de mais um tempo para se recuperar por completo de algumas lesões.

- Tenho que lutar 100%. Já errei demais em atuar machucado e acabei perdendo. Vou curar essas lesões na mão e na perna e, no máximo, em maio quero estar em ação. Lutar em São Paulo (no TUF Brasil 3 Finale) seria ótimo, especialmente por ter a minha família perto. Já falei uma vez que tinha interesse em lutar na minha cidade natal, ir de carro para o ginásio, mas isso acabou não acontecendo. Se pintar essa chance, aceito na hora - completou.