icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/03/2014
15:08

Mais feliz, com menos pressão, "recomeçando" a carreira, mais relaxado, mais motivado... Essas são apenas algumas frases que Felipe Massa vem utilizando para explicar a troca da Ferrari pela Williams, equipe na qual se sente mais livre para trabalhar.

- Me sinto confortável, gostei do carro. Acho que foi um ótimo trabalho o que fizemos, pois tudo que eu falava, eles tentavam fazer. Vimos uma melhora logo de cara, dia a dia. Isso me deixou muito feliz, saber que tudo que eu estava dizendo, nós fazíamos e melhorávamos - afirmou Massa em entrevista ao site oficial da F-1.

O piloto fechou a sessão de testes em Jerez de la Frontera com o segundo melhor tempo dos quatro dias, atrás apenas de Kevin Magnussen. Já no Bahrein, Massa ficou com o melhor tempo dos oito dias, mostrando a força do motor Mercedes. A fórmula do sucesso ele mesmo confirma.

- Talvez, quanto mais feliz você esteja, melhor você trabalha. Talvez, quando eu não estava tão feliz, os resultados não vinham, seja qual fosse o motivo. Eu tenho certeza que tem algo a ver com isso - disse Felipe.

A escolha pela Williams também foi simples para Massa, que já esperava, antes mesmo do fim da última temporada, que os motores Mercedes estariam em vantagem e, por isso, deu preferência à Williams. Pelo motor, pela estrutura, pelo respeito à equipe e pela pressão. Ou seria a falta dela?

- A pressão é definitivamente menor. Você sempre sente a pressão, especialmente quando você está numa posição competitiva, aí sempre será alta. Mas, eu acho que o modo como você sente a pressão é diferente. A Ferrari é a escuderia mais famosa da F-1, então, a pressão é maior. Me sinto mais relaxado aqui, sinto o respeito das pessoas no time. Estou feliz - completou o "novo" Felipe Massa.