icons.title signature.placeholder Luis Fernando Ramos
24/07/2014
20:03

Felipe Massa vai entrar na pista, nesta sexta-feira, em Hungaroring, na Hungria, sem nem pensar no que aconteceu há cinco anos. O acidente no dia 25 de julho de 2009 deixou uma cicatriz em seu rosto e nenhuma memória do ocorrido.

De herança mesmo, apenas uma maneira diferente de encarar o mundo e um carinho especial pelo país onde aconteceu a batida.

- Tenho mais respeito à vida, com certeza. Às vezes, as pessoas acham que nada muito sério pode acontecer e, na verdade, pode acontecer com qualquer um. Dou mais valor à vida. Gosto muito de vir para a Hungria. Tenho muitos fãs, recebo uma força muito grande das pessoas, talvez até por causa do acidente. É sempre positivo vir aqui - afirmou o piloto brasileiro da Williams.

A mudança de atitude de Massa é sentida também pelos colegas de pista. O LANCE!Net conversou com o inglês Jenson Button, da McLaren, que vê o brasileiro muito mais leve. Mas credita isso principalmente à saída de Massa da Ferrari e ao trabalho neste ano com o time inglês.

- Ele vive uma situação diferente, numa nova equipe. Ainda que esteja tendo uma sequência ruim de resultados, ele parece muito mais feliz na Williams. Espero que ele volte logo a ter os resultados que merece. É um piloto claramente veloz, sentou no carro e foi competitivo ao lado de Valtteri (Bottas). É bom vê-lo numa equipe em que ele sabe que pode se estimular e tirar o máximo de si - avaliou o inglês da McLaren.

Felicidade à parte, a sequência de infortúnios deste ano significa que Massa vive uma de suas piores temporadas desde o acidente. Após dez etapas, o brasileiro soma 30 pontos, marca negativa superada apenas em 2012, quando tinha 23 nesta altura da temporada - após dez provas. Falando com os jornalistas em Budapeste, ele optou por não repassar os problemas que teve neste ano.

- Tem de pensar adiante. Tenho certeza que as coisas voltarão ao normal e, com o carro que a Williams tem nesse momento, a segunda metade do ano tem tudo para ser mais positiva - apostou o piloto.

Nesta sexta-feira, acontecem os primeiros treinos livres para a etapa da Hungria. As atividades acontecem às 5h e às 9h (horários de Brasília). O treino de classificação e a largada para o GP, acontecem no sábado e domingo, respectivamente, às 9h.