icons.title signature.placeholder Caio Carrieri
17/11/2013
02:29

Quando está disposto, Luiz Felipe Scolari costuma proteger o seu elenco como poucos treinadores. Neymar, vidraça fácil para adversários e torcedores rivais, recebeu o escudo do treinador, depois da goleada por 5 a 0 sobre Honduras, na noite deste sábado, em Miami (EUA), no Sun Life Stadium.

Alvo de duras faltas de hondurenhos, o camisa 10 "causou" três cartões amarelos no selecionado do país da América Central. Como resposta, infernizou a defesa de Honduras com dribles, chapéu e lances de extrema habilidade.

- Faz parte do jogo (irreverência de Neymar). Isso às vezes faz que o adversário perca a bola. Ele não faz isso em intenção de deboche, mas porque está sendo caçado. Tem uma hora que todo mundo fica de saco cheio - afirmou o comandante.

Depois da partida, o craque do Barcelona (ESP) utilizou o Instagram, rede social de compartilhamento de fotos, para desabafar. "Consegui sair vivo do UFC", ironizou o jogador, que foi defendido por Scolari.

- Foram 17 faltas que Honduras cometeu, sendo oito sobre o Neymar. Ele tem uma característica especial de drible, partir para cima do adversário. Não vejo o que falar sobre falta sobre Neymar, disputa um pouco mais acirrada. Num jogo de futebol sempre acontece um jogo mais forte.

A apresentação amistosa na Flórida foi a penúltima do Brasil em 2013. O próximo adversário será o Chile, em Toronto, na próxima terça-feira, para fechar o calendário da atual temporada.

*O repórter viaja a convite da Gillette

Brilhou! Seleção Brasileira vence Honduras com facilidade