icons.title signature.placeholder Eduardo Moura
30/07/2014
16:01

Se Felipão precisava de carinho, ele conseguiu. Na tarde desta quarta-feira, em seu primeiro contato com o torcedor gremista em sua volta, foi saudado e se emocionou com o apoio de cerca de 7,5 mil pessoas na Arena. O treinador conversou com o elenco no vestiário e acompanhou o trabalho comandado por André Jardine, interino até o início dos trabalhos na próxima semana.

Os portões da Arena foram abertos antes do estipulado. Eram 13h30 e já havia filas do lado de fora do estádio. A administração antecipou a abertura do estádio. E depois abriu mais uma parte das arquibancadas, ao lado do campo, para comportar o público que esperava do lado de fora, depois de Felipão entrar em campo.

O treinador deixou o vestiário por volta das 15h15. Depois de todos os jogadores e comissão técnica, entrou no gramado do estádio. Ao pisar, foi, claro, ovacionado. A torcida cantou "Felipão, Felipão, voltou para casa o campeão!", além de outras canções do clube.



Na sua apresentação, nesta manhã, Scolari afirmou que precisava de carinho após a goleada sofrida para a Alemanha na Copa do Mundo. E teve. Além da torcida, reencontrou Danrlei, seu goleiro na década de 90 vitoriosa. E o ex-presidente Oly Facchin.

O técnico vestiu as cores do clube e entrou em campo acompanhado dos auxiliares. Após caminhar até a torcida, bater no peito e saudar os torcedores, Felipão conversou longamente com o preparador físico Fábio Mahseredjian. O diretor-executivo Rui Costa, ao mesmo tempo, falava com Murtosa.



O treino foi comandado por André Jardine, que vai ser o técnico gremista no sábado, contra o Vitória, no Barradão. A estreia de Felipão acontecerá no clássico Gre-Nal do próximo dia 10, no Beira-Rio.