icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Maurício Oliveira e Thiago Salata
27/06/2014
12:09

Com apenas 22 anos, Neymar é o destaque da Seleção Brasileira desde 2010, quando foi convocado pela primeira vez para a principal, pelo então técnico Mano Menezes. Nem os problemas fora de campo ou a pressão da Copa do Mundo tiraram esse status. Em três jogos da primeira fase, marcou quatro dos sete gols da equipe, assumiu a artilharia ao lado de outros craques como o argentino Messi e o alemão Muller.

Para o técnico Luiz Felipe Scolari, essa fortaleza que torna Neymar um craque inatingível pelos problemas fora de campo é fruto da educação e do suporte que ele tem da família.

– Pelo que vejo de Neymar, pela idade que ele possui, é um menino muito centrado, tem uma personalidade muito forte, interessante, jogador participativo, sempre envolvido com as situações táticas e com o equilíbrio da equipe. Fora de campo, não tenho conhecimento profundo, embora tenha tido um ou outro contato com seu pai, e fico sabendo como ele é com a família, com os amigos e tudo mais. É um menino do bem e muito bem – afirmou Felipão, questionado pela reportagem do LANCE!Net.

– Essa evolução talvez se deva pelo amparo que ele tem fora de campo, então é um garoto muito bom de se tranbalhar. Não sei no dia a dia com os jogadores, talvez o Thiago possa responder – completou.

Thiago Silva cita até um exemplo para mostrar a maturidade do camisa 10, que não se abalou nem quando sofreu uma lesão no pé esquerdo, pelo Barcelona, em abril deste ano, a pouco mais de um mês do início da preparação para a Copa, e em uma das raras vezes em que ele se machucou.

– Nós conversamos quando ele sofreu a lesão e ele disse que estava centrado para chegar bem aqui. No amistoso contra o Panamá, Felipão disse que precisava deixar ele jogar mais para pegar ritmo, mas deve ter mudado de ideia depois porque não parecia que estava parado há um mês. E, se é assim, também é porque tem grande respaldo das pessoas que trabalham para ele fora de campo – disse Thiago Silva.

Um dos problemas extracampo enfrentados por Neymar foi a capa da revista Playboy deste mês, com a modelo Patrícia Jordane, que supostamente teve um caso com o atacante no fim do ano passado, e com o título “A morena que encantou Neymar”. O jogador diz que não se relacionou com ela e conseguiu liminar na Justiça para recolher todos os exemplares no mercado.

Felipão e Thiago Silva disseram não saber do assunto. E que nem conversaram com o craque a respeito.

– Playboy? Playboy não é comigo, já estou velho para isso, cara. Talvez o Thiago Silva possa responder – disse o técnico, arrancando risos dos jornalistas.

– Bom, eu sou casado! – cortou o assunto Thiago Silva.