icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/06/2014
19:48

Para o técnico Luiz Felipe Scolari, a Seleção Brasileira fez nesta segunda-feira sua melhor partida na Copa do Mundo. O placar foi dilatado, 4 a 1 contra Camarões, mas o time só deslanchou depois do intervalo, com Fernandinho no lugar de Paulinho. Haverá mudança para o jogo contra o Chile, às 13h de sábado, no Mineirão, pelas oitavas de final?

- Não sei, vou analisar os jogos, tirar essa adrenalina toda do corpo. Vou observar vídeo, ver jogadas de novo, pode ser que eu interprete de novo. Vamos analisar o Chile, mudar horários de treinamento, para chegarmos tranquilos no jogo de sábado e com a melhor equipe - despistou o técnico, que elogiou muito o camisa 5.

- A entrada do Fernando foi boa, foi providencial em situações defensivas e ofensivas. Ele tem bom passe, trabalha no dia a dia, então quando a gente coloca é porque acha que é a melhor opção. Tem uma frase importante: a natureza não dá saltos, é devagar. O que estamos plantando e tentando colher é no dia a dia. Mesmo com as dificuldades para fazer os gols, que foram quatro, mas podiam ser sete ou oito, nós já melhoramos de novo. E podemos melhorar um pouquinho mais, se quisermos passar pelo Chile, que é muito bom - acrescentou.

Mais uma vez, a torcida foi exaltada pelo comandante. Segundo ele, a energia positiva sentida no Mané Garrincha, em Brasília, está espalhada por todo o país.

- Nós estamos nos sentindo muito à vontade em todo o Brasil. O país está tratando com uma forma tão carinhosa que não esperávamos. O incentivo nos leva a corrigir e melhorar. Nos sentimos em casa aqui, em Fortaleza, em Belo Horizonte... E mesmo onde não jogamos, a corrente e o apoio é muito grande. Ficamos muito felizes aqui também com a receptividade e emoção - concluiu.