icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
09/11/2014
19:40

Os gremistas estão de alma lavada. Um em especial. Luiz Felipe Scolari, aniversariante do dia, comemorou a goleada por 4 a 1 sobre o Internacional e dedicou-a ao presidente Fábio Koff, que se despede do cargo ao final deste ano e não havia ganho clássico ainda. O treinador também lembrou uma mudança de última hora na escalação, por conta do treino de sexta-feira. Alán Ruiz iniciaria, mas uma reunião no sábado definiu por time mais fechado contra o maior rival na Arena.

Koff é amigo pessoal de Felipão. A relação de ambos é muito estreita e foi decisiva para o retorno do treinador ao trabalho após o 7 a 1 na Copa do Mundo. Durante a eleição, o comandante também deu declarações de apoio ao mandatário, que apoiou o vencedor Romildo Bolzan Jr. e será vice de futebol a partir de 2015. A goleada no final do ano foi lembrada.

- Fico feliz por ter ganho de 4 a 1 porque era o último jogo do Dr. Fábio como presidente. Poder devolver o 4 a 1 que recebeu - dedicou Felipão.

O Tricolor iria começar o jogo neste domingo com três meias, já que Alán Ruiz entraria no time. Mas o trabalho de sexta-feira foi "péssimo", nas palavras do treinador. E motivou uma reunião entre o elenco e o técnico e a mudança na escalação, com a entrada de Walace, volante de contenção. Felipão também pediu desculpas por qualquer comportamento ruim de Alán Ruiz, que após o quarto gol foi na frente do banco do Inter, o que causou uma confusão.

- A vitória começou a ser construída com a desenvoltura do trabalho. E foi concluída na véspera do jogo, no dia anterior, com um péssimo treino, horrível. Na sexta-feira. Aí comecei a raciocinar de novo para ver como eu ia jogar com o Internacional. Se seria com três jogadores de ataque mais o Barcos. Colocamos aos jogadores no sábado à noite e houve uma intervenção muito boa, alguns que nem jogariam dizendo algumas coisas. E o final culminou com o que a gente tinha que ter. E quero pedir desculpas se por acaso houve um exarcebamento no jogo, quando a equipe fez 4 a 1. A gente tem que respeitar o adversário. Tem que respeitar, eu fui respeitado quando perdi - disse Felipão.