icons.title signature.placeholder Thiago Ferri
15/06/2014
18:55

É grande a confiança no Palmeiras quanto à contratação de Pablo Mouche. Pelo atacante de 26 anos, o clube aceita pagar US$ 4 milhões (R$ 8,9 milhões) ao Kayserispor (TUR), detentor de 70% dos direitos do jogador. O valor será levantado graças a um grupo de empresários palmeirenses, próximos ao presidente Paulo Nobre e não ligados ao futebol, que toparam ajudar. O método é parecido com aquele feito para repatriar Valdivia, em 2010.

À época, o clube pagou cerca de R$ 14 milhões pelo chileno (a negociação, hoje, custa ao Verdão quase R$ 36 milhões com todos os encargos do acordo). Deste valor, 40% foi dado pelo Verdão e outros investidores (R$ 5,7 milhões), 24% pelo grupo Eternos Palestrinos (grupo de sócios remidos da época, que investiu R$ 3,4 milhões), e 36% por Osório Furlan (R$ 5 milhões), hoje conselheiro vitalício do Verdão e detentor deste pedaço dos direitos econômicos do armador.

Pelo atacante vice-campeão do Boca Juniors (ARG), alguns empresários já comunicaram ao mandatário que estão dispostos a ajudar. A medida não está descartada para ser usada futuramente com outros atletas, e só não ajudará com Mouche caso algum investidor ligado ao futebol apareça. Isto, porém, não parece ser simples, por conta da idade do jogador, e seu histórico.

O Verdão chegou a contatar um fundo de investimento, mas por ser um atleta de 26 anos, e que está voltando da Europa, a expectativa de conseguir recuperar o investimento feito é pequena. A cúpula alviverde decidiu buscar o argentino por ser um pedido do técnico Ricardo Gareca, que deseja um atacante como ele, que saiba atuar com velocidade pelo lado do campo.

Um representante do atacante já está na Turquia tentando viabilizar a liberação - o contrato com o lanterna do último campeonato local é válido até junho de 2016. Para contratá-lo, a equipe pagou 3,5 milhões de euros (cerca de R$ 10 milhões) ao Boca, pelos 70% de seus direitos. Entre Mouche e Palmeiras, a negociação está bem encaminhada. O estafe do atacante aguarda uma decisão dos turcos até quarta. Seria o segundo reforço da era Gareca, pois o zagueiro Fernando Tobio, do Vélez (ARG), assinará por cinco anos.