icons.title signature.placeholder TÊNIS NEWS
05/02/2015
17:45

O Brasil ganhou mais dois representantes na chave principal de duplas do Rio Open apresentado pela Claro. André Sá e João Souza, o Feijão, foram convidados pela organização para disputar o maior torneio da região, com competições simultâneas de um ATP World Tour 500 e um WTA Internacional.


Sá e Souza, única dupla 100% nacional, se unem aos já classificados Marcelo Melo, que atuará ao lado do austríaco Julien Knowle e Bruno Soares e Alexander Peya. O Rio Open acontece no Jockey Club Brasileiro, entre 16 e 22 de fevereiro.

 

Sá, 37 anos, é um dos mais experientes tenistas brasileiros em atividade. Integrante do Players Council da ATP, foi o precursor da tradição do Brasil nas duplas no circuito mundial, onde atualmente aparece como 77o do ranking. Parceiro de todos os principais jogadores do Brasil, entre eles Gustavo Kuerten, foi ao lado de Marcelo Melo, em 2007, que chegou à semifinal de Wimbledon. Em 2009 alcançou o melhor ranking da carreira na modalidade, 17o da ATP. Em simples foi o 55o da lista. Tem sete títulos de duplas em torneios da ATP, cinco deles com Melo. No Rio formará parceria com João "Feijão" Souza, com quem vem jogando alguns torneios.

 

Feijão, 26 anos, vai jogar as chaves de simples e duplas no Rio Open apresentado pela Claro. Tem 13 títulos em torneios da série Challenger, contra 12 em simples. Em 2013 entrou no top 100 da modalidade, quando teve seu melhor ranking, 70o .

 

"É maravilhosa essa notícia do convite, estou muito motivado para jogar de novo no Rio, no Brasil, perto de onde serão os Jogos Olímpicos", falou o brasileiro que pretende disputar sua quarta olimpíada em 2016. "Vai ser muito legal ter a oportunidade de jogar com o Feijão de novo, estamos com muita energia para esse torneio", completou.

"O André é um dos grandes responsáveis por termos bons duplistas hoje em dia- ele ajudou muito o Marcelo Melo no início e o Bruno Soares veio atrás. Eles são as nossas maiores estrelas no circuito e tem nos dado muito orgulho, representando muito bem o Brasil nos maiores torneios do mundo. Nada mais merecido do que dar as chances pra ele se consagrar no Brasil ao lado do Feijão, além de ser mais uma dupla representando o país na chave", disse o diretor do torneio, Luiz Carvalho.

 

É importante ter alguém com mais experiência quando se esta entrando no circuito para abrir as portas. Eu tive isso com o Fernando Meligeni e é uma felicidade estar envolvido na historia do Bruno e do Marcelo desde o começo", comentou Sá.