icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/04/2014
14:44

A primeira final suíça na história do Masters 1.000 de Monte Carlo valerá não só o título inédito do importante torneio como também a terceira posição no ranking da ATP. Neste sábado, o atual dono da posição, Stanislas Wawrinka, eliminou na semifinal o espanhol David Ferrer (6º), enquanto Roger Federer (4º) derrotou o sérvio Novak Djokovic (2º). A briga pelo troféu será às 10h (de Brasília) deste domingo.

Wawrinka foi o primeiro a se garantir em sua primeira final na carreira em Monte Carlo. Ele venceu Ferrer por 2 sets a 0, parciais de 6-1 e 7-6 (7-3). O suíço, que ganhou o Aberto da Austrália deste ano, nunca venceu um Masters 1.000. Se conseguir o inédito troféu, manterá a terceira posição no ranking - ano passado Wawrinka alcançou as quartas de final. O suíço já foi finalista em dois Masters 1.000: perdeu em 2013 para Rafael Nadal em Madri e em 2008 para Djokovic, em Roma.

Depois, Federer passou por Djokovic por 2 sets a 0, parciais de 7-5 e 6-2. O suíço chegou a sua quarta final em Monte Carlo. Em 2006, 2007 e 2008 foi derrotado por Nadal. Caso conquiste o inédito troféu, o ex-número um do mundo irá superar o compatriota no ranking da ATP.