icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/02/2015
21:10

A diretoria do São Paulo se pronunciou pela primeira vez após a impactante derrota para o Corinthians na abertura do Grupo 2 da Copa Libertadores da América. Em entrevista à Rádio Bandeirantes na noite desta quinta-feira, o vice-presidente de futebol do clube, Ataíde Gil Guerreiro, assegurou que Muricy Ramalho será mantido no cargo e defendeu o técnico das críticas.

- Estou fechado com o Muricy. Não foi bem nesse jogo, mas irá bem nos próximos. Faz parte do esporte. Tem um dirigente tomando conta. Se ele não servir, eu é que tenho culpa por não ter visto antes. Não será mexido no técnico e no elenco, são patrimônios do clube. Eu sou só um penetra, se tiver que mexer, que mexa em mim, que tenho metas a cumprir. E lógico que o Aidar também estará fechado - afirmou.

Ataíde contou que conversou com presidente Carlos Miguel somente por mensagens e que o tom do mandatário é de chateação com as críticas a Muricy. O vice ressaltou que é o único ameaçado no cargo dentro do clube e descartou, mesmo sem ter uma posição oficial de Aidar, a demissão do treinador. Pelo contrário, a intenção é até renovar o vínculo que termina em dezembro deste ano.

- O perigo seria se o Aidar não apoiasse o técnico, mas ele apoia. Tenho um relacionamento muito bom com todos, mas não abro mão de hierarquia e respeito. Consigo transmitir a tranquilidade que eles precisam para trabalhar. Minha função nao é mais do que essa. Não sei escalar time, mas sei que não posso deixar essa tranquilidade ser alterada. Dentro do São Paulo eles têm um anteparo em mim, mas não sou bombeiro, sou bom de briga. O contrato do Muricy vai até dezembro e, se ele quiser, será renovado. Não sei a opiniao do aidar, mas tenho certeza de que estará comigo - destacou.

O cartola fez elogios ainda à postura do técnico na entrevista coletiva após a derrota no Majestoso, mas pediu que ele não se culpe tanto pela derrota. Ataíde Gil Guerreiro também defendeu a opção por Michel Bastos como lateral-esquerdo e acredita que o elenco todo dará uma resposta à torcida no jogo de volta com o Corinthians, marcado para 22 de abril, no Morumbi.

- Foi um descuido, um acidente de percurso que vamos reverter imediatamente para ir à forra contra o Corinthians no Morumbi. Reconheço que o time não foi bem, mas não está mal. Foi uma noite para se esquecer. A mudança foi interessante, mas não deu certo, era para recuar o Michel e liberar os alas. Todos estão chateados e a reação será de todos. Não falta vergonha na cara a ninguém, são todos dignos e de caráter. E o Muricy vai encontrar o caminho - apostou.