icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/03/2014
13:49

Em quase dois anos de Palmeiras, Gilson Kleina não venceu disputas de mata-mata. Foram quatro até agora, e o treinador terá, no início de abril, o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil para encerrar este incômodo jejum. O caminho para tornar o time copeiro, e vencedor de partidas decisivas, é tornar os erros "mínimos".

- Para ter uma equipe copeira, precisa errar o mínimo possível, e temos exemplos claros disto no ano, quando competimos o que aconteceu, e o que acontece quando não. Além de ter o foco e saber que só tem a vantagem de jogar em casa (no Paulista), qualquer empate é pênalti e não dá para dizer que é loteria, porque você treina. O que queremos é uma equipe comprometida os 90 minutos - afirmou.

- Tudo que estamos fazendo precisamos colocar em prática. Temos jogadores leves, e no jogo quando igualamos na parte física e tática, tem que vir o talento, improvisação, e isto eu tenho muito no grupo - acrescentou.

Com 32 pontos e líder garantido do Grupo D, o Alviverde tem como objetivo terminar a primeira fase com a melhor campanha da competição para ter vantagem no mando de campo durante as finais. Por isto, ele valoriza o jogo contra a Ponte Preta, neste sábado, no Pacaembu.

- Eles ficaram a semana inteira treinando, e apostam muito na classificação, também. Pedimos mais uma vez a torcida porque vamos entrar em uma reta de decisões. Que possamos ser competentes, porque resultado de vitória torna o jogo contra o Santos um campeonato à parte - completou o técnico do Verdão, que tem os mesmos 32 pontos do Peixe até agora.