icons.title signature.placeholder Thiago Correia
28/03/2014
08:06

Com finais de Eurocopa e de Liga dos Campeões no currículo, o árbitro português Pedro Proença, de 43 anos e benfiquista assumido, o ex-jogador de handebol do Sporting desembarca no Brasil este ano como favorito a apitar a final da Copa do Mundo. O lusitano atendeu a reportagem do LANCE!Net e falou sobre diversos assuntos relacionados à sua profissão, como intercâmbio entre diversos países, elogiou Sandro Meira Ricci, seu colega que está no Mundial, e lembrou que a profissionalização é muito importante.

Em Portugal, Pedro Proença é conhecido por "fazer o dever de casa" e pela sinceridade. Antes dos jogos, estuda as equipes que vão estar em campo para saber cada detalhe e aonde estarão as dificuldades. Além disso, quando erra, assume logo publicamente, e assim ganhou o respeito na Europa. O grande prêmio é a participação na Copa.

- Era a realização de mais um sonho. Sabemos que nestas competições há muitos bons árbitros. E evidente que vou para a Copa do Mundo, assim como todos os meus colegas, assim como as equipes, com o objetivo de chegar o mais longe possível. Então se receber a chance, a possibilidade e a confiança da Fifa de apitar na final, ficaria extremamente satisfeito - revelou Proença, que revelou uma grande preparação para estar no Brasil:

Veja momentos da carreira do árbitro Pedro Proença

- Nós, em Portugal, temos árbitros profissionais, e desde setembro do ano passado, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) oficializou um projeto que chamou de Copa 2014-Arbitragem, aonde estou trabalhando e me preparando especificamente para a Copa do Mundo. Então desde setembro que faço uma preparação muito específica, que passa pela parte física, técnica e obviamente uma preparação psicológica para estar na Copa em junho, é um trabalho que já é feito há algum tempo.

Clique aqui e confira na edição digital do LANCE! a íntegra desta entrevista.