icons.title signature.placeholder Gabriel Carneiro
16/04/2014
09:03

Aos 17 anos, Gabriel foi o responsável por bater o quinto pênalti na decisão do Paulistão, contra o Ituano, domingo passado. Firme na batida, o garoto manteve o Santos vivo, ainda que por poucos minutos. Não deu tempo nem para sofrer muito o vice-campeonato, e o time de Oswaldo de Oliveira já volta a campo nesta quarta-feira, às 22h, para encarar o Mixto-MT. A partida é válida pela volta da primeira fase da Copa do Brasil – o primeiro jogo foi um empate sem gols em Cuiabá.

Desfalcado, o Peixe terá a volta de Gabriel ao time titular. O atacante começou a final no banco de reservas, mas teve bom rendimento nos 15 minutos em que ficou em campo. Será ele o responsável por tentar superar um inédito número negativo do ataque santista em 2014. O time, que marcou 47 gols em 19 jogos do Paulista, balançou as redes adversárias apenas uma vez nos últimos três jogos.

A série ruim começou logo após a vitória sobre o Penapolense na semifinal (3 a 2), pois no jogo seguinte os reservas do Peixe empataram por 0 a 0 justamente com o Mixto-MT, adversário de hoje. Depois, a equipe foi derrotada pelo Ituano por 1 a 0 e, apesar de ter vencido o segundo jogo pelo mesmo placar, não conseguiu o título do Paulistão no Pacaembu.

Já contestado, especialmente pela pouca efetividade de Leandro Damião, o ataque avassalador terá boa chance de superar os números negativos na partida de hoje, já que o Mixto é um adversário considerado mais fácil do que os últimos, e uma vitória ampla pode devolver a confiança perdida com a medalha de prata.

– Não faltou nada no Paulista, mas perdeu, tem que aceitar. Perder é ruim, mas vamos continuar jogando para cima e brigando por outros títulos – afirmou Gabriel, esperança de gols contra o Mixto.

Para o Santos, esta quarta-feira é dia de apagar a imagem ruim das finais do Paulista e mostrar que daqui para frente tudo pode ser diferente.