icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
16/12/2013
13:55

A empresa Leo Messi Management, que é presidida por Jorge Messi, pai do craque do Barcelona, emitiu um comunicado em que detalha como são realizados os jogos festivos envolvendo o time dos "Amigos do Messi".

Nesta segunda-feira o diário espanhol "El Mundo" publicou que a empresa colombiana que realiza os amistosos está relacionada ao narcotráfico. A publicação indica que Jorge Messi estaria envolvido na lavagem do dinheiro.

Segundo o comunicado, a família Messi nunca esteve envolvida com tais acusações. Nem Fundação Leo Messi, nem a Leo Messi Management são responsáveis pela organização da festa, que fica a cargo de uma empresa terceirizada. A mensagem indica ainda que Jorge Messi não foi investigado, nem chamado a depor sobre o caso.

E MAIS:

Pai de Messi acusado de lavagem de dinheiro vindo do tráfico de drogas
Agentes descartam ligação do pai de Messi com o narcotráfico, diz agência

Os amistosos envolvendo jogadores amigos do craque argentino, como Daniel Alves e Mascherano, servem para arrecadar doações para uma ONG do país onde o jogo é realizado. ONG esta que é escolhida pela Fundação Messi e pela UNICEF. No último amistoso, realizado na Colômbia, foram conseguidos 100 mil dólares (R$ 232 mil).

Já de acordo com o diário "Sport", de Barcelona, a família Messi estuda medidas legais para processar o jornal "El Mundo".