icons.title signature.placeholder TÊNIS NEWS
20/02/2015
23:02

- Faltou ganhar -, afirmou João Souza, o Feijão, após a queda por 7-6 (7-4) 1-6 6-4 ara o austríaco Harder-Maurer, pelas quartas de final do Aberto do Rio.

- O primeiro set foi muito importante, tive meu momento quando quebrei ele de volta. Ele começou a duvidar, reclamar, no 5/5 um pontinho num voleio e um smash que ele deu sorte. No segundo set me soltei, no terceiro tive um game mal jogado, uma falta de sorte depois do iguais. Ele parou de errar, passou a me atacar com a direita, jogou bem nos pontos importantes. Assim como outro jogos foram pra mim, hoje não foi pro meu lado -, afirmou o tenista, que alcançará o melhor ranking da carreira, dentro do top 80 no momento na 77ª colocação.

O brasileiro, que vem de semifinal no Brasil Open, destacou sua subida, mas lamentou o fato de poder ter resultados ainda melhores. Em São Paulo ele chegou a quebrar em 4/3 contra o italiano Luca Vanni.

- Sair triste a gente sempre sai ainda mais do jeito que foi com break acima no 3º set. Foram duas boas semanas, quase 200 pontos somados, darei um bom salto no ranking. Semana passada quase fiz uma final de ATP e fazendo as contas são quase 200 pontos que perdi com os jogos que perdi 6/4 no 3º set. Mas foram duas ótimas semanas.

Para o número dois do Brasil, as derrotas não vão lhe abalar. Ele ainda aguarda uma possível convocação para a Copa Davis que sairá na terça-feira e vai descansar e apenas treinar no Rio de Janeiro. Na semana pós Copa Davis joga challenger em Santiago, no Chile, e na sequência o quali do Masters 1000 de Miami, nos Estados Unidos

- Agora é tentar levar pro lado de estar confiante, estou super confiante, não posso desanimar por essa derrota, tem outro cara do lado jogando, competindo e bem igual eu tava.