icons.title signature.placeholder Gabriel Matturo
icons.title signature.placeholder Gabriel Matturo
31/07/2013
14:58

A Seleção Brasileira de Futsal entra em quadra nesta quinta-feira, às 18h, em São Luís, no Maranhão, para a primeira partida do Desafio Internacional contra a Bélgica. Vivendo um momento de renovação, a equipe do técnico Ney Pereira conta com muitos jovens jogadores, mas continua com a experiência de outros consagrados como Falcão.

Quatro vezes melhor do mundo no futsal, Falcão é um dos mais experientes que ainda permanecem no plantel da Seleção Brasileira. O ala elogiou a mudança não radical que está sendo feito na equipe nacional, mas alertou para que esse novo ciclo seja feito com muita atenção.

- Acho essa renovação muito importante e é natural que nós, jogadores mais experientes, estivéssemos nela para passar tranquilidade e ajudar os jovens que estão chegando. A Seleção Brasileira não pode passar por uma mudança radical de uma hora para a outra, por isso é que a comissão técnica está tendo o cuidado com essa transição - afirmou o craque.

O jogador lembrou que na Copa do Mundo de 2012 a equipe não passou por um processo de renovação.

- No último Mundial, jogamos com a média de idade muito elevada, mas fomos campeões utilizando a nossa experiência. Agora é hora de mesclar essa experiência com a juventude de quem está chegando - disse Falcão.

A Seleção Brasileira de Futsal entra em quadra nesta quinta-feira, às 18h, em São Luís, no Maranhão, para a primeira partida do Desafio Internacional contra a Bélgica. Vivendo um momento de renovação, a equipe do técnico Ney Pereira conta com muitos jovens jogadores, mas continua com a experiência de outros consagrados como Falcão.

Quatro vezes melhor do mundo no futsal, Falcão é um dos mais experientes que ainda permanecem no plantel da Seleção Brasileira. O ala elogiou a mudança não radical que está sendo feito na equipe nacional, mas alertou para que esse novo ciclo seja feito com muita atenção.

- Acho essa renovação muito importante e é natural que nós, jogadores mais experientes, estivéssemos nela para passar tranquilidade e ajudar os jovens que estão chegando. A Seleção Brasileira não pode passar por uma mudança radical de uma hora para a outra, por isso é que a comissão técnica está tendo o cuidado com essa transição - afirmou o craque.

O jogador lembrou que na Copa do Mundo de 2012 a equipe não passou por um processo de renovação.

- No último Mundial, jogamos com a média de idade muito elevada, mas fomos campeões utilizando a nossa experiência. Agora é hora de mesclar essa experiência com a juventude de quem está chegando - disse Falcão.