icons.title signature.placeholder Thiago Ferri
11/07/2014
19:50

Facundo Ferreyra é o principal alvo para o ataque palmeirense. Aos 23 anos, o atleta do Shakhtar Donetsk (UCR), e treinado por Ricardo Gareca no Vélez Sarsfield (ARG), entrou na lista de jogadores que podem ser emprestados pelo clube ucraniano, e animou o Verdão. O Palmeiras só cogita ter o jogador desta forma, já que não tem o dinheiro para contratá-lo – ele custou aos ucranianos, em 2013, cerca de R$ 21 milhões.

Na primeira temporada na Europa, fez 21 jogos e marcou três gols. Há também o interesse do Torino (ITA) no jogador, que viu uma negociação para os Emirados Árabes não se confirmar. Este é mais um pedido do treinador argentino, que já foi atendido duas vezes: nas chegadas do zagueiro Tobio e do atacante Pablo Mouche, ambos contratados por cinco anos.

Outro nome para o setor ofensivo, pedido ainda por Gilson Kleina e aprovado por Gareca, é o de Lucas Pratto, este ainda atleta do Vélez. A negociação, contudo, é vista com pessimismo pelo Verdão. O clube de Liniers deseja cerca de R$ 15 milhões pelo jogador, e se mostra incomodado com a novela. A equipe, em crise financeira, só aceita negociar 100% de seus direitos e alega não ter sido procurada:

– Se o Palmeiras quiser o jogador, tem que falar conosco. Não recebemos um fax, um telefonema, nada deles! É um jogador que fizemos um grande investimento, e se o Palmeiras quiser tê-lo, também terá de pagar o que desejamos. Graças a Deus o Pratto tem um contrato longo conosco, não como Tobio – reclamou Miguel Calello, presidente do time argentino, ao LANCE!Net.

A condição que o Verdão hoje pensa em ter Pratto é por empréstimo, oferta já rechaçada pelo Vélez anteriormente. O clube também ofertou a compra de 50% dos direitos do atleta, e recebeu outro "não" dos argentinos. O atacante mostrou-se interessado em jogar no Alviverde, mas por enquanto segue sua rotina em Buenos Aires.