icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/07/2013
16:23

O Palmeiras lidera a Série B, vive ótima fase, mas as suas duas principais torcidas organizadas entraram em confronto na tarde deste sábado, dentro do Estádio Dario Leite, em Guaratinguetá, onde o Verdão enfrenta o time da casa pela Série B.

Poucos minutos antes de a bola rolar, integrantes da Mancha Alviverde e da TUP (Torcida Uniformizada do Palmeiras) brigaram perto da arquibancada. Três membros da TUP acabaram acuados em uma grade por uniformizados da Mancha e levaram a pior. Além das agressões, uma faixa da TUP foi arrancada do local onde estava estendida.

A Polícia Militar apareceu depois de alguns minutos, tranquilizou a situação e a faixa foi recolocada.

- Não houve detidos. A confusão começou por causa das faixas, mas conseguimos contornar. A Mancha colocou a faixa um pouco para o lado e eles mesmos se organizaram - explicou o tenente Lescura.

Uma figura da Mancha, conhecida e que já se envolveu em outras confusões, também estava neste entrevero. Trata-se de Wellington Oliveira Almeida, mais conhecido como Zeca Urubu.

Ele já entrou em confronto com João Vitor, ex-volante do Palmeiras, em 2011, apanhou do lateral-direito Fabinho Capixaba, que também não defende mais o clube, e estava na delegação da Mancha que partiu para cima de Valdivia, na tentativa de agressão ao meia, na Argentina, no último mês de março.

O Palmeiras disputou os quatro primeiros jogos desta Série B fora da cidade de São Paulo por causa de uma punição causada justamente por um confronto envolvendo torcedores do clube. No caso, contra policiais, durante o Brasileirão do ano passado.

Já em clima de paz, o Verdão entrou em campo com uma faixa contendo os dizeres "Obrigado, Djalma Santos" e com o rosto do ex-jogador no uniforme. Um minuto de silêncio foi respeitado e o nome dele foi cantado pelos alviverdes.

O Palmeiras lidera a Série B, vive ótima fase, mas as suas duas principais torcidas organizadas entraram em confronto na tarde deste sábado, dentro do Estádio Dario Leite, em Guaratinguetá, onde o Verdão enfrenta o time da casa pela Série B.

Poucos minutos antes de a bola rolar, integrantes da Mancha Alviverde e da TUP (Torcida Uniformizada do Palmeiras) brigaram perto da arquibancada. Três membros da TUP acabaram acuados em uma grade por uniformizados da Mancha e levaram a pior. Além das agressões, uma faixa da TUP foi arrancada do local onde estava estendida.

A Polícia Militar apareceu depois de alguns minutos, tranquilizou a situação e a faixa foi recolocada.

- Não houve detidos. A confusão começou por causa das faixas, mas conseguimos contornar. A Mancha colocou a faixa um pouco para o lado e eles mesmos se organizaram - explicou o tenente Lescura.

Uma figura da Mancha, conhecida e que já se envolveu em outras confusões, também estava neste entrevero. Trata-se de Wellington Oliveira Almeida, mais conhecido como Zeca Urubu.

Ele já entrou em confronto com João Vitor, ex-volante do Palmeiras, em 2011, apanhou do lateral-direito Fabinho Capixaba, que também não defende mais o clube, e estava na delegação da Mancha que partiu para cima de Valdivia, na tentativa de agressão ao meia, na Argentina, no último mês de março.

O Palmeiras disputou os quatro primeiros jogos desta Série B fora da cidade de São Paulo por causa de uma punição causada justamente por um confronto envolvendo torcedores do clube. No caso, contra policiais, durante o Brasileirão do ano passado.

Já em clima de paz, o Verdão entrou em campo com uma faixa contendo os dizeres "Obrigado, Djalma Santos" e com o rosto do ex-jogador no uniforme. Um minuto de silêncio foi respeitado e o nome dele foi cantado pelos alviverdes.