icons.title signature.placeholder Rodrigo Ciantar
18/03/2014
08:39

Fabrício Carvalho conta que chora quando lembra que está perto de fechar com o Botafogo. E não é modo de dizer, não. Em entrevista ao LANCE!Net, o atacante se emociona ao falar da oportunidade de realizar o sonho de defender um clube grande. Na única vez em que recebeu uma chance parecida, foi quando justamente descobriu um problema cardíaco, que quase o fez parar.

Em 2005, Fabrício Carvalho vivia seu melhor momento na carreira, defendendo o São Caetano. O grande número de gols chamou atenção de clubes importantes do Brasil e o São Paulo esteve perto de contratá-lo. Mas, na ocasião, ao passar por exames de rotina no Azulão, foi constatado uma arritmia cardíaca, o que o fez ficar fora dos gramados por dois anos.

L!TV
> Hungaro acredita na força da torcida contra equatorianos

Fora de vitrine, Fabrício conseguiu voltar aos gramados apenas em 2007, pelo Goiás. Depois, rodou por clubes de menor expressão. E justamente quando até já havia pensando em parar de jogar e abandonado o sonho de vestir a camisa de um clube grande do Brasil, surge essa proposta...

– Falei com um amigo outro dia, que não sei se choro ou dou risada. Fico emocionado. Às vezes venho ao treino chorando, volto para casa chorando. Passar por tudo o que passei na vida e aos 3.6 surgir o convite de um Botafogo...  Rapaz, é coisa de Deus e uma recompensa por tudo o que atravessei também. É algo que sempre desejei, chegar a uma equipe grande e fui impedido por um momento. Mas Deus está em dando essa rica oportunidade – disse.

Já acertado, Fabrício é esperado no Botafogo nesta quarta-feira para realizar exames. Mas, segundo ele, não há com o que se preocupar. O coração está forte. Ele vai assinar um pré-contrato e se apresentará após a disputa do Campeonato Carioca.

- Pedi para o diretor para que eu pudesse terminar o campeonato na Cabofriense. Tenho contrato aqui até o dia 30 de abril e não posso virar as costas para o clube que me abriu as portas. Quando acabar, aí sim vou para o Bota - contou o atacante.