icons.title signature.placeholder TÊNIS NEWS
15/02/2015
21:00

O brasileiro Fabiano de Paula, quarto melhor tenista do país no ranking mundial, ficou muito perto de alcançar um feito inédito na carreira. O tenista nascido e criado na Rocinha, no Rio de Janeiro, foi derrotado na última rodada do quali.  


O brasileiro caiu diante do italiano Marco Cecchinato, de virada, por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 7/6 (7-2) e 7/6 (7-5), em 2h42, na última rodada do Rio Open Qualifying. Se vencesse, disputaria a chave principal de um torneio ATP 500 pela primeira vez.

 

O jogador de 26 anos, que inaugurou nesta semana um projeto social na comunidade onde nasceu, contou com o apoio em peso da torcida, que lotou a quadra dois do Jockey. Outros tenistas brasileiros, como João Souza, e os duplistas Bruno Soares e André Sá também acompanharam os momentos finais do jogo, dando força ao compatriota.


"Infelizmente não deu, acho que me afobei nos momentos importantes, mais pelo cansaço para tentar acabar o jogo logo. Acabei errando mais do que esperava", disse Fabiano, muito frustrado por deixar escapar a chance. Atual 216º do mundo, o carioca passou pelo qualifying do ATP 250 de Gastaad, no ano passado.


Depois de fechar o primeiro set por 6/4, Fabiano iniciou o segundo quebrando o saque de Cecchinato, 157º do mundo. Porém o italiano acabou devolvendo a quebra, empatando em 2 a 2. No restante da série, houve quebras dos dois lados, e a torcida o ajudou a levar a partida para o tie-break, depois de o italiano abrir 6 a 5. Porém, o brasileiro acabou derrotado e o jogo foi para o set decisivo, quando Cecchinato levou a melhor em outro desempate. "Foi a primeira vez que joguei com tanta torcida. Eu tava muito cansado quando começou o terceiro set, mas graças à energia deles consegui lutar até o final. A derrota deixa um sentimento amargo, por chegar muito perto, mas tenho que continuar trabalhando".


Além do italiano, os outros três tenistas que entraram na chave principal do Rio Open apresentado pela Claro foram o argentino Facundo Arguello, o espanhol Daniel Gimeno-Traver, e o holandês Thiemo de Bakker. Arguello passou pelo sueco-brasileiro Christian Lindell por 6/1 e 6/3, Gimeno-Traver bateu o italiano Filippo Volandri por 7/6 (7-4) e 6/4, e Bakker derrotou o romeno Adrian Ungur por 6/3 e 6/4. Na estreia no Rio Open, Cecchinato pega o finlandês Jarkko Nieminen, Bakker duela com o brasileiro Guilherme Clezar, Arguelo enfrenta o também brasileiro João Souza, o Feijão, e Gimeno-Traver encara o espanhol David Ferrer.