icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/11/2014
10:00

O técnico do Palmeiras, Dorival Junior, após o clássico vencido pelo São Paulo, por 2 a 0, na noite deste domingo, no Morumbi, não fugiu do costume dos técnicos brasileiros e criticou a arbitragem. Expulso no segundo tempo do confronto, o comandante não entendeu porque foi repugnado por Marcelo Aparecido de Souza e preferiu não se estender no caso.

- Não vou comentar nada sobre arbitragem. Quem tem de justificar é a arbitrgem. Infelizmente o treinador brasileiro está suscetível ao comportamento do árbitro. Totalmente vulneral e é natural. Eles fazem o que querem. Não tem nem o que comentar - disse o treinador alviverde.

Dorival deixou o campo do Morumbi no segundo tempo, quando o Palmeiras já perdia por 1 a 0, gol de Luis Fabiano, após reclamar de cera na reposição de bola por parte do Tricolor. Na súmula, o árbitro Marcelo Aparecido de Souza relatou: "aos 13' minutos do segundo tempo expulsei o técnico do Palmeiras Dorival Júnior por gesticular de maneira acintosa e repetidamente reclamando das marcações da arbitragem. Informo que já havia o advertido verbalmente ainda no primeiro tempo".

Com mais uma derrota no Brasileirão, a 17ª, o Palmeiras estacionou na 14ª colocação, com 39 pontos conquistados, três a frente do primeiro time no Z4, a Chapecoense. O próximo confronto do Verdão será contra o Sport, na quarta-feira, às 22h, no novo Allianz Parque.