icons.title signature.placeholder Amélia Sabino, Carlos Alberto Vieira e Leo Burlá
06/12/2013
07:04

Longe do burburinho (e possíveis manifestações) de Salvador, ocorre nesta sexta, a partir das 14h (de Brasília), na Costa do Sauípe, o sorteio dos grupos da Copa de 2014.

Escolada após a gafe protagonizada pelo secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke,  e pelo chef de cozinha Alex Atala, a Fifa fez diversos ensaios, com um controle ainda maior de Valcke, para que erros como os que ocorreram no sorteio da Copa das Confederações-2013 não tornem a se repetir na nesta tarde. 

Para que o destino das 32 seleções não seja definido por conta de alguma trapalhada, a Fifa decidiu que os oito assistentes do sorteio – Cafu, Geoff Hurst, Kempes, Cannavaro, Matthaus, Zidane, Ghiggia e Hierro – apenas pegarão as bolinhas e as entregarão nas mãos do dirigente francês, que contará ainda com o apoio de alguns ajudantes que tentarão evitar que os convidados cometam equívocos que gerem problemas.

Enquanto a Fifa se organiza para garantir um evento sem tropeços, representantes das 32 seleções classificadas cruzam os dedos para que as bolinhas lhes reservem um caminho mais confortável durante o evento. O certo é que o novo modelo proposto pela Fifa deu uma carga extra de tensão ao sorteio, já que a possibilidade de um 'super grupo da morte', apelido usado nos bastidores da própria Fifa, aumentou.

Com o novo sistema de escolha de cabeças de chave, uma seleção do pote que contém as seleções de Bósnia e Herzegovina, Croácia, Inglaterra, França, Grécia, Itália, Holanda, Portugal e Rússia integrarão, obrigatoriamente, um dos grupos dentre os encabeçados por Brasil, Argentina, Uruguai e Colômbia (entenda melhor a mecânica do sorteio abaixo).

Assim, não fica totalmente descartado a formação de um grupo com três campeões mundiais. A Fifa ainda sofreu críticas de Michel Platini, presidente da Uefa, que afirmara que ninguém participou da decisão sobre a mecânica do sorteio.

– Eram três opções. Uma foi aprovada pela diretoria da Fifa e levada ao Comitê, onde foi chancelada. Também sou francês e é um modelo justo – rebateu Valcke.

PASSO A PASSO DO SORTEIO

Pote 4

Um europeu desta relação vai ser escolhido na sorte e colocado no pote X antes de começar o sorteio propriamente dito.

Pote 1

Os quatro sul-americanos cabeças de chave serão separados no pote X.

Pote X

O europeu sorteado anteriormente necessariamente fará parte do grupo de um dos cabeças de chave sul- americanos da Copa. Todo o procedimento será por sorteio.

Andamento

Depois da definição acima, os potes de 1 a 4 serão esvaziados na ordem. Caso dois sul-americanos caiam no mesmo grupo, o país passa para o grupo seguinte, a fim de manter o princípio geográfico. Dois europeus no mesmo grupo é permitido. Sem vacilo Para evitar problemas (como ocorreu no sorteio da Copa das Confederações), os convidados só pegarão as bolinhas. Será o próprio secretário-geral Jérôme Valcke quem irá fazer o procedimento de chaveamento da Copa.