icons.title signature.placeholder João Matheus Ferreira
27/11/2014
12:20

O diretor executivo de futebol, Rodrigo Caetano, deve se despedir do Vasco após a partida contra o Avaí, neste sábado, na Ressacada, em jogo que marca o último compromisso do Cruz-Maltino nesta temporada. A saída já estava prevista antes mesmo da reunião de transição entre e a atual e a futura diretoria, na noite de quarta-feira, e pode ser confirmada ainda nesta tarde, em pronunciamento de membros da futura gestão, que assume apenas na próxima terça.

Uma das razões para a saída do dirigente é o corte de custos que o futuro presidente, Eurico Miranda, vai implementar no clube a partir da terça-feira, quando toma posse no cargo. Todas as áreas do clube devem sofrer demissões de cargos remunerados, o que vai enxugar bastante a folha salarial para a temporada 2015. Atualmente, o clube tem mais de 500 empregados e a redução deve ser grande.

O diretor geral Cristiano Koehler deve ser mais um a deixar o clube em breve. Este, porém, ficará por mais algumas semanas para participar da transição entre a atual e a futura gestão na área de patrocínios, contratos e etc. A expectativa é que ele já seja liberado antes das festas de fim de ano.

A situação de Joel Santana não foi discutida durante a reunião, mas hoje a chance maior é de que ele não permaneça para o ano que vem. O treinador recebe cerca de R$ 150 mil, mais R$ 50 mil da comissão técnica. Apesar da amizade com Eurico Miranda, ele pode ser mais um a deixar o clube em breve.

A reunião também teve a participação do presidente Roberto Dinamite, do vice de futebol, Ercolino de Luca, vice de finanças, Jayme Lisboa, e vice geral, Antonio Peralta. Os dois últimos apoiam Eurico. Jayme até pediu para seguir no cargo, mas não deve continuar.