icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/07/2013
19:09

Em seu primeiro jogo à frente do Furacão no Campeonato Brasileiro, o treinador Vágner Mancini não conseguiu superar o badalado Tite, mas, na sua avaliação, o time demonstrou organização tática e deixou uma boa impressão para a torcida no empate por 1 a 1 com o Corinthians. Assim como todos os jogadores, o comandante do Furacão também culpou o campo pesado pelos chutões em alguns momentos do jogo, mas ficou satisfeito pelo que viu.

- Eu vi o Atlético jogar de uma forma muito interessante. Eles estiveram bem posicionados. Gostei muito, mas o torcedor precisa saber que não vamos sair dessa situação (zona de rebaixamento) em apenas 90 minutos, e sim com uma sequência de jogos - disse Mancini.

O treinador falou de alguns jogadores em especial, demonstrando estar surpreso positivamente com a conduta de alguns deles, dentro e fora de campo.

- O Marcelo vem demonstrando muita aplicação. Já os experientes Paulo Baier e Luiz Alberto não estão fugindo de sua responsabilidade e estão liderando a equipe dentro de campo, no vestiário e na concentração - declarou o treinador.

Um dos melhores em campo, o atacante Marcelo foi outro que não estava cabisbaixo com o empate. Preterido por Ricardo Drubscky, que preferia Ederson, ele se movimentou muito durante a partida e criou algumas chances para o Furacão.

- Não foi por falta de trabalho que a vitória não veio. O time se empenhou e não deixou de buscar o gol em nenhum momento. Se eu continuar assim, acredito que posso continuar na equipe - afirmou Marcelo.

Em gramado encharcado, Corinthians empata com Atlético-PR

Em seu primeiro jogo à frente do Furacão no Campeonato Brasileiro, o treinador Vágner Mancini não conseguiu superar o badalado Tite, mas, na sua avaliação, o time demonstrou organização tática e deixou uma boa impressão para a torcida no empate por 1 a 1 com o Corinthians. Assim como todos os jogadores, o comandante do Furacão também culpou o campo pesado pelos chutões em alguns momentos do jogo, mas ficou satisfeito pelo que viu.

- Eu vi o Atlético jogar de uma forma muito interessante. Eles estiveram bem posicionados. Gostei muito, mas o torcedor precisa saber que não vamos sair dessa situação (zona de rebaixamento) em apenas 90 minutos, e sim com uma sequência de jogos - disse Mancini.

O treinador falou de alguns jogadores em especial, demonstrando estar surpreso positivamente com a conduta de alguns deles, dentro e fora de campo.

- O Marcelo vem demonstrando muita aplicação. Já os experientes Paulo Baier e Luiz Alberto não estão fugindo de sua responsabilidade e estão liderando a equipe dentro de campo, no vestiário e na concentração - declarou o treinador.

Um dos melhores em campo, o atacante Marcelo foi outro que não estava cabisbaixo com o empate. Preterido por Ricardo Drubscky, que preferia Ederson, ele se movimentou muito durante a partida e criou algumas chances para o Furacão.

- Não foi por falta de trabalho que a vitória não veio. O time se empenhou e não deixou de buscar o gol em nenhum momento. Se eu continuar assim, acredito que posso continuar na equipe - afirmou Marcelo.

Em gramado encharcado, Corinthians empata com Atlético-PR