icons.title signature.placeholder Michel Castellar
14/06/2014
20:01

Mais caro estádio da Copa do Mundo, o Nacional de Brasília - Mané Garrincha faz sua estréia hoje, no confronto entre Suíça e Equador, às 13 horas, pelo Grupo E. A princípio, a instalação custaria R$ 520 milhões mas o valor já totalizou R$ 1,9 bilhão.

- É horrível, feio e o campo está muito ruim - brincou, entre risos, o técnico do Equador, Reinaldo Rueda.

Em seguida, o treinador do Equador falou sério e começou a tecer os mais diversos elogios ao Mané Garrincha.

- É espetacular. Somos um privilegiados por estarmos em um cenário tão lindo com gramado espetacular - ressaltou Rueda, que é colombiano.

O técnico da Suíça, o alemão Ottmar Hitzfeld, também elogiou o estádio. E ressaltou que o gramado estava muito bom, durante o treino de reconhecimento, relaizado no sábado.

Para se chegar ao valor de R$ 1,9 bilhão da reforma do Mané Garrincha, após sucessivos aditivos no contrato, é preciso explicar que na previsão oficial várias obras foram deixadas de fora do orçamento. Cobertura e reurbanização do entorno, por exemplo, não constavam do projeto.

Outro complicador foi um suposto superfaturamento nas compras, denunciado pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal. O valor da irregularidade totalizou R$ 431 milhões.

Alheios aos custos da reforma no Mané Garrincha, os jogadores que entrarão em campo hoje também elogiaram o estádio.

O meia Antonio Valencia, do Equador, disse que o gramado está excelente. O zagueiro Erazo ratificou as palavras do companheiro.

A previsão é a de que o valor do Mané Garrincha ultrapasse os R$ 2 bilhões. Ainda há obras por terminar, como o sistema de água e de captação de luz solar.

O governo do Distrito Federal explicou que o valor real do estádio deverá cair para R$ 1,2 bilhão. A justificativa é a de que ainda não foram aplicados o abatimento de créditos previstos pelo Regime Especial de Tributação para Construção, Ampliação, Reforma ou Modernização dos Estádios de Futebol (Recopa).

__________________________________________

Com a palavra

Reinaldo Rueda

Técnico do Equador

"Somos jovens e habilidosos"

A Suíça é uma seleção muito forte e já demonstrou isso nesses anos, se classificando nos últimos três Mundiais. Possuem jogadores experientes mas já os analisamos, vamos aplicar toda a nossa capacidade e talento, além de trabalharmos bem o nosso contra-ataque

Teremos de superar também a nossa inexperiência, Somos uma seleção de atletas que não atuaram em um Mundial Sub-20 ou Jogos Olímpicos e, agora, têm a responsabilidade de jogar uma Copa do Mundo.

Temos um sonho que é o de nos superarmos e vencer. Fazer mais do que fizemos e avançarmos à próxima fase. Nossa seleção é uma equipe jovem, de muito talento, desejo e garra.

E será essa mudança de geração, já que não participamos da Copa de 2010, que teremos de diferente ante as outras equipes. A maioria das seleções que estão aqui é formada por atletas da Copa da África do Sul, mais experientes, e poderemos tirar vantagem disso.

___________________________________________ 

Bate-bola

Erazo
Zagueiro do Equador e do Flamengo

1 - Você estava na delegação do Flamengo no empate de estreia contra o Goiás, no Mané Garrincha, pelo Campeonato Brasileiro, em abril deste ano. O gramado melhorou?
Melhorou. Dessa vez ele está com uma umidade maior, o que faz a bola rolar com uma maior velocidade.

2 - Por ser um jogador do Flamengo, acredita que esse fato ajudará a angariar a simpatia dos torcedores?
Com certeza. Até falei para os meus companheiros que jogarei como se estivesse em casa.

3 - Já sabe como parar a Suíça?
Vi alguns vídeos deles. Jogam muito bem em lances de bola parada, principalmente, em cobranças de escanteio. Mas estamos prontos.

4 - O equador é um time jovem. Isso pode atrapalhar até que ponto?
Somos jovens e não é fácil assimilar tudo Uma coisa é ficar em casa vendo o jogo no ar-condicionado. Outra é estar em campo contra a Suíça. Mas não vamos abaixar a cabeça e jogaremos pensando em vitória.

___________________________________________

Ficha


SUÍÇA - Diego Benaglio; Fabian Shar, Steve Von Bergen e Stephan Lichsteiner; Valon Behrami, Gokhan Inler, Ricardo Rodríguez, Granit Xhaka, e Xherdan Shaqiri; Valentin Stocker e Josip Drmic. Técnico - Ottmar Hitzfeld.

EQUADOR - Máximo Banguera; Jorge Guagua, Frickson Erazo, Juan Carlos Paredes e Walter Ayoví; Carlos Gruezo, Christian Noboa, Antonio Valencia e Jefferson Montero; Felipe Caicedo e Enner Valencia. Técnico - Reinaldo Rueda.

Juiz - Ravshan Irmatov (UZB).
Horário - 13 horas.
Local - Estádio Nacional de Brasília.