icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
13/11/2014
15:45

Não é de hoje que o Atlético-MG tem mostrado sua força quando joga em Belo Horizonte, seja no Inedpendência ou no Mineirão. E parte desse conforto dos jogadores em campo pode ser explicado pela liberdade que o técnico Levir Culpi oferece aos seus atletas nas vésperas das partidas. Desde o início de agosto, o comandante liberou os jogadores das concentrações e deu um voto de confiança aos atleticanos. Desde então, foram 14 jogos, 13 vitórias e apenas um empate, o que resulta em um aproveitamento de 95,5%.

- Isso é bom demais, estamos felizes pelo Levir ter tirado o concentralção e tere confiado em nós. Desde que isso aconteceu, nós empatamos um jogo e ganhamos todos os outros. Ninguém vai sair numa véspera de jogo, somos conscientes, que isso sirva de exemplo para o Brasil - comentou Diego Tardelli.

MAIS:
> Em sua quarta passagem pelo Galo, Levir completa 220 jogos com o clube
> Mesmo sem lotação máxima alcançada, clássico rende maior receita no Horto

Durante a semana que antecedeu o clássico contra o Cruzeiro, outros jogadores como Maicosuel também comentaram sobre a estratégia de Levir que 'ganhou o grupo'. Após a vitória por 2 a 0 sobre o rival, foi o vez do próprio comandante falar sobre o assunto.

- Depois que nós tiramos a concentração dos jogadores, nós não tivemos um resultado negativo e isso é bom, pois fortalece essa ideia. Quando os atletas entendem o que deve ser feito, fica mais fácil. Mesmo assim, a gente esbarra em alguns problemas. Mas está provado que não existe nada a ver quando você tem um grupo consciente com jogadores que sabem o que precisam fazer. São profissionais - destacou o treinador.

Recentemente, Levir passou por um problema com três de seus agora antigos comandados. Por conta de indisciplina, Emerson Conceição, Jô e André foram afastados do clube e deixaram de treinar com os companheiros.