icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/07/2013
14:08

Gilson Kleina manterá o esquema com três volantes e apenas um armador neste sábado, para enfrentar o Figueirense. O técnico, porém, já prepara algumas variações na formação de seu time. Uma das opções, com três homens de frente, foi trabalhada na quinta-feira, quando Márcio Araújo foi julgado pelo STJD, faltou à atividade, e Alan Kardec foi escalado em sua posição. O atacante ficará no banco na próxima partida da Série B, e deve entrar no decorrer do confronto.

- Conversamos com o Kardec, ele já está se sentindo melhor, tem condições de fazer parte da relação, e a partir do momento em que for para o banco, pode usar a qualquer momento. Mantemos a postura da equipe. Fizemos esta situação para se for necessário ele já estar ambientado na situação que pensamos, no posicionamento que me agrada. É um sistema que começamos a usar no começo do campeonato para ter mais presença e posicionamento, ainda respeitando aquele tempo que ele pediu para nós - apontou.

Durante a mesma atividade, o camisa 14 foi substituído por Mendieta, e deixou o Palmeiras com o meio-campo tido antes como ideal, com o paraguaio e Valdivia. Após analisar que o esquema com os armadores gringos depende da situação física de Valdivia, pois a formação desgasta mais o camisa 10, que fará seu terceiro jogo seguido após 114 dias fora, Kleina já projeta mais testes com os dois durante as próximas semanas, para adaptar também o sistema defensivo com os meias.

- A cada treino tático vamos colocar esta situação. Tivemos opção com o Alan (Kardec) e com dois meias. Isto foi o primeiro treino que exigimos posicionamento e vamos fazer mais para ter mais confiança, equilibrar as ações. Fica um time muito criativo, mas não posso me preocupar só com a parte ofensiva. Tenho que saber me posicionar. Vi que tem o comprometimento. Foi o início, mas eles precisam de uma sequência de mais trabalho para todos termos confiança nisto - completou.

No começo da Segundona, o Palmeiras atuou com três atacantes, mas voltou ao esquema com quatro meio-campistas e embalou. Já são três vitórias seguidas, sendo as últimas duas por goleada. Em relação ao time que fez 4 a 1 no Oeste, a única mudança será a saída de Henrique para a entrada de Vilson na zaga. O Verdão enfrenta o Figueirense às 16h20 do sábado com: Fernando Prass; Luis Felipe, André Luiz, Vilson e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Wesley e Valdivia; Vinicius e Leandro.


Gilson Kleina manterá o esquema com três volantes e apenas um armador neste sábado, para enfrentar o Figueirense. O técnico, porém, já prepara algumas variações na formação de seu time. Uma das opções, com três homens de frente, foi trabalhada na quinta-feira, quando Márcio Araújo foi julgado pelo STJD, faltou à atividade, e Alan Kardec foi escalado em sua posição. O atacante ficará no banco na próxima partida da Série B, e deve entrar no decorrer do confronto.

- Conversamos com o Kardec, ele já está se sentindo melhor, tem condições de fazer parte da relação, e a partir do momento em que for para o banco, pode usar a qualquer momento. Mantemos a postura da equipe. Fizemos esta situação para se for necessário ele já estar ambientado na situação que pensamos, no posicionamento que me agrada. É um sistema que começamos a usar no começo do campeonato para ter mais presença e posicionamento, ainda respeitando aquele tempo que ele pediu para nós - apontou.

Durante a mesma atividade, o camisa 14 foi substituído por Mendieta, e deixou o Palmeiras com o meio-campo tido antes como ideal, com o paraguaio e Valdivia. Após analisar que o esquema com os armadores gringos depende da situação física de Valdivia, pois a formação desgasta mais o camisa 10, que fará seu terceiro jogo seguido após 114 dias fora, Kleina já projeta mais testes com os dois durante as próximas semanas, para adaptar também o sistema defensivo com os meias.

- A cada treino tático vamos colocar esta situação. Tivemos opção com o Alan (Kardec) e com dois meias. Isto foi o primeiro treino que exigimos posicionamento e vamos fazer mais para ter mais confiança, equilibrar as ações. Fica um time muito criativo, mas não posso me preocupar só com a parte ofensiva. Tenho que saber me posicionar. Vi que tem o comprometimento. Foi o início, mas eles precisam de uma sequência de mais trabalho para todos termos confiança nisto - completou.

No começo da Segundona, o Palmeiras atuou com três atacantes, mas voltou ao esquema com quatro meio-campistas e embalou. Já são três vitórias seguidas, sendo as últimas duas por goleada. Em relação ao time que fez 4 a 1 no Oeste, a única mudança será a saída de Henrique para a entrada de Vilson na zaga. O Verdão enfrenta o Figueirense às 16h20 do sábado com: Fernando Prass; Luis Felipe, André Luiz, Vilson e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Wesley e Valdivia; Vinicius e Leandro.