icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/02/2015
15:47

No último fim de semana, Vitor Belfort soube que Chris Weidman, seu adversário pelo cinturão dos médios havia se lesionado e estava fora do UFC 184, em fevereiro. Dessa maneira, haviam duas opções para o brasileiro: lutar pelo cinturão interino ou esperar o campeão. E, apesar de inicialmente ter pedido para atuar pelo título interino, o brasileiro decidiu aguardar o americano voltar.

Essa decisão de esperar o retorno de Weidman teve uma explicação nesta segunda-feira. A esposa e empresária do Fenômeno, Joana Prado, afirmou, através da sua conta no Instagram, que Belfort queria atuar contra Yoel Romero, no dia 28 de fevereiro, e como a negociação não avançou, ele preferiu não lutar. Além disso, Joanna revelou que parte da academia do carioca, localizada na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, foi destruida pelo temporal que caiu na cidade.

- Não fechei a negociação que esperava quando pedi o Romero pelo (cinturão) interino, então decidimos esperar para lutar com o Weidman em maio. Estou ansiosa para ver Vitor Belfort fazendo história e lutando pelo cinturão em maio. Deus está no controle - escreveu Joana.