icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/11/2013
18:27

Déa, esposa de Gilson Kleina, estava na sala de imprensa do Pacaembu quando os jogadores deram um banho de isotônico no treinador e pediram, aos berros, para ele seguir no Palmeiras. Emocionada, ela diz que deseja a renovação.

- Nós estamos bem instalados aqui, a Eloá (filha do casal, de seis anos) está em uma ótima escola. Seria interessante ficar, mas vamos pensar juntos e escolher o que é melhor para a família - declarou.

O momento atual é bem diferente do ano passado, quando Kleina não conseguiu livrar o clube do rebaixamento à Série B.

- É ótimo ver que as pessoas gostam dele, vemos que os jogadores estão com ele. Ano passado foi complicado, porque a Eloá não entendia quando xingavam o pai dela e estava sofrendo. Ele saiu do bem bom, onde todo mundo gostava dele (Ponte), veio para cá e era xingado na rua, quando ia à padaria. Era difícil - finalizou Déa, ainda no Pacaembu.