icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/07/2014
08:07

Quatro anos que não saem da memória. De títulos e identificação. Mas que terão que ficar de lado na noite desta quinta-feira, às 19h30, na primeira vez que Jorge Henrique pisará na Arena Corinthians. Como adversário, o camisa 23 do Internacional garante que vai comemorar gols caso marque na retomada do Brasileirão e que passará detalhes do trabalho de Mano Menezes, com quem esteve de 2008 a 2010 no Timão.

O atacante tem uma história no Timão, que culminou no título mundial de 2012, em cima do Chelsea. Jorge Henrique teve participação determinante naquela partida. Será o segundo confronto com os paulistas - o primeiro acabou empatado em 0 a 0 no Brasileirão do ano passado.

- Não tive a oportunidade de falar com ninguém, mas foram quatro anos e meio de alegria, sei do carinho que o torcedor tem comigo e do respeito. E vão entender meu lado, estou no Internacional e defende as cores do Inter. Os companheiros falaram se vou comemorar, e vou comemorar, em respeito aos meus companheiros e minha torcida. Tenho certeza que o outro lado vai entender o carinho, mas defendo as cores do Inter - comentou Jorge Henrique sobre o reencontro.

Jorge também trabalhou um longo período com Mano Menezes. Durante os dois anos e meio que Mano esteve no comando, ele foi um dos jogadores de confiança. E vai pedir a palavra aos companheiros para dar alguns detalhes do estilo do treinador do rival.

- Sei da rivalidade que tem, são duas grandes  equipes. Mas a rivalidade é só dentro de campo, fora são todos amigos. E todo mundo quer vencer. Nem par ou ímpar gostamos de perder. No vestiário ou preleção vou passar algumas coisas, foram dois anos com o Mano, sei a forma que ele gosta de jogar muito bem - destacou o titular colorado.

O Inter está confirmado para o confronto de logo mais, no Itaquerão, onde o Timão ainda não venceu. Sem Aránguiz, o Colorado terá João Afonso no meio-campo. A equipe tem Dida; Wellington Silva, Paulão, Juan e Fabrício; Willians, João Afonso, Jorge Henrique, D'Alessandro e Alan Patrick; Rafael Moura.