icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/07/2013
18:30

O São Paulo foi comandado por Milton Cruz neste domingo, mas o desempenho ruim e os maus resultados permaneceram. O meia Paulo Henrique Ganso começou entre os titulares, mas foi substituído durante a etapa final na derrota por 2 a 0 para o Santos, no estádio do Morumbi, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

A torcida vaiou bastante a equipe em campo e gritos de "É, Muricy" foram entoados nas arquibancadas do estádio. Para o meia do Tricolor, os torcedores estão em seu direito, pois o time conseguiu criar boas oportunidades, mas não as soube aproveitar.

- A torcida tem razão porque a gente perdeu. Quem viu o jogo, se a gente fizesse dois ou três (gols), não estariam assim - afirmou o jogador, ao final da partida.

Sem Ney Franco, demitido na última sexta-feira, a diretoria busca um novo comandante. Muricy Ramalho é um nome bem quisto pela diretoria e pela torcida. No Santos, Ganso teve a oportunidade de trabalhar com ele. O meia enalteceu o técnico e pediu agilidade para a definição de um treinador. Paulo Autuori também está em pauta, além de Dorival Júnior. Vanderlei Luxemburgo já foi descartado.

- Treinador que vier vai poder nos ajudar. Muricy tem uma história bonita, vencedora. Tem que acelerar, Milton está ali, mas logicamente que a gente espera um treinador também - completou o jogador.

O elenco são-paulino volta aos treinamentos nesta segunda-feira, no período da tarde, no CT da Barra Funda, visando ao confronto diante do Bahia, pelo torneio nacional.

Santos derruba São Paulo no Morumbi e sobe na tabela

O São Paulo foi comandado por Milton Cruz neste domingo, mas o desempenho ruim e os maus resultados permaneceram. O meia Paulo Henrique Ganso começou entre os titulares, mas foi substituído durante a etapa final na derrota por 2 a 0 para o Santos, no estádio do Morumbi, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

A torcida vaiou bastante a equipe em campo e gritos de "É, Muricy" foram entoados nas arquibancadas do estádio. Para o meia do Tricolor, os torcedores estão em seu direito, pois o time conseguiu criar boas oportunidades, mas não as soube aproveitar.

- A torcida tem razão porque a gente perdeu. Quem viu o jogo, se a gente fizesse dois ou três (gols), não estariam assim - afirmou o jogador, ao final da partida.

Sem Ney Franco, demitido na última sexta-feira, a diretoria busca um novo comandante. Muricy Ramalho é um nome bem quisto pela diretoria e pela torcida. No Santos, Ganso teve a oportunidade de trabalhar com ele. O meia enalteceu o técnico e pediu agilidade para a definição de um treinador. Paulo Autuori também está em pauta, além de Dorival Júnior. Vanderlei Luxemburgo já foi descartado.

- Treinador que vier vai poder nos ajudar. Muricy tem uma história bonita, vencedora. Tem que acelerar, Milton está ali, mas logicamente que a gente espera um treinador também - completou o jogador.

O elenco são-paulino volta aos treinamentos nesta segunda-feira, no período da tarde, no CT da Barra Funda, visando ao confronto diante do Bahia, pelo torneio nacional.

Santos derruba São Paulo no Morumbi e sobe na tabela