icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/04/2014
15:07

A notícia da sanção da Fifa ao Barcelona caiu como uma bomba na Catalunha. Por conta de transferências e registros irregulares de jogadores menores de 18 anos, o clube foi punido com a proibição de contratar reforços por um ano, logo num período em que precisa reforçar a equipe com um novo goleiro e, pelo menos, um zagueiro de peso.

Em entrevista ao LANCE!Net, Eduardo Carlezzo, advogado especialista em direito desportivo e presidente da Associação Sul-Americana de Advogados do Futebol, explica alguns pontos importantes do processo sofrido pelos catalães.

1- O que, de fato, fala o regulamento que a Fifa utilizou para punir o Barcelona?

E MAIS

HOME: Veja as últimas notícias do futebol internacional
Barcelona não poderá mais contratar nas duas próximas janelas

R: Como regra geral, são proibidas transferências internacionais de atletas menores de 18 anos. Porém, existem três exceções a esta regra. Caso um clube contrate um atleta que se enquadre nestas exceções, deve solicitar a aprovação de um subcomitê da Fifa, o qual analisará toda a documentação relativa ao atleta. Sem tal aprovação o atleta não pode ser contratado e registrado na federação competente.

2- Foi uma punição exagerada? Por que?

R: A punição em primeiro momento surpreende, por se tratar do Barcelona, clube reconhecido pela excelência na formação de atletas. Por outro lado, se o clube efetivamente burlou o regulamento para a contratação de 10 atletas menores de 18 anos, a punição é correta e mostra que a Fifa está mandando um mensagem forte ao mundo do futebol.

3- Há muitos clubes no mundo contratando jovens, sempre. Esse caso pode abrir um precedente para outras punições?

R: Considerando, por um lado, a importância da partes punidas, Barcelona e Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), e por outro o peso das sanções, em especial a proibição de contratação de novos atletas pelo clube, a Fifa estabelece um rigoroso precedente o qual servirá de alerta para as futuras contratações de menores de idade, eis que muito deles ainda são transferidos em total desacordo com as normas da Fifa.

4- Depois do caso Neymar, o Barça se envolve em outra polêmica. O clube pode estar sofrendo em outras frentes por atos considerados suspeitos ou ilegais de sua diretoria?

R: Penso que não, pois tratam-se de dois assuntos diferentes e ao que tudo indica este processo disciplinar havia sido instaurado pela Fifa antes mesmo de explodir a polêmica cercando a contratação do Neymar.

5- Qual é a chance do Barcelona ganhar o recurso que vai apresentar?

R: É difícil emitir uma opinião concreta sobre as possibilidades de êxito sem conhecer bem o que está no processo.