icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci e Gabriel Carneiro
23/03/2014
07:30

Geuvânio viu muita gente passar na sua frente e quase “perdeu o bonde”. Virou profissional em 2011, mas sua chance nunca chegava. Rafael, Alan Santos, Alan Patrick, Victor Andrade, Giva, Neilton, Gabriel... todos foram revelados depois dele, mas apareceram bem antes no time de cima. Quase dispensado, se agarrou à única chance que teve no Santos e não saiu mais. Atualmente, é considerado indispensável no Peixe.

Com ou sem bandeja, ele é o maior garçom do time que enfrenta o Palmeiras neste domingo, às 16h, valendo a liderança geral na última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista. São oito assistências em 14 partidas disputadas até aqui. E mais: ele também é o jogador mais eficiente de todo o torneio, já que marcou seis gols e aparece em terceiro lugar na lista de artilheiros. Os números são inéditos na carreira do garoto de 21 anos, que vive uma ótima fase vestindo a camisa 10 do time de melhor ataque no Paulistão.

– Há um tempo atrás eu perdia gols incríveis em cima da linha. Agora está entrando de todo lugar, eu chuto e o goleiro aceita – disse Geuvânio aos risos ao LANCE!Net.

A boa fase de Geuvânio passa também pelo momento de seus companheiros solidários, como Gabriel, Thiago Ribeiro e Cícero. Sem disputa por artilharia, a ideia é ver o Santos sempre brigando pelo topo.

– Na base eu fazia a jogada e dava para os outros definirem. Aí via os meninos subindo na minha frente e pensava que tinha alguma coisa errada ali (risos). Tenho que fazer gol também, pô. Mas comigo não tem vaidade. O importante é vencer – diz Geuvânio, que já conquistou o carinho da torcida, mas ainda consegue "almoçar tranquilo no shopping".

O objetivo do camisa 10 e de todo o time de Oswaldo de Oliveira é afirmar o estilo ofensivo adotado em 2014 com um título. Já classificado para o mata-mata, o time encerra a primeira fase contra o Palmeiras, e Geuvânio ensaia até comemoração.

– Estou pensando ainda, vamos ver como vai ser – diz, misterioso como o técnico Oswaldo de Oliveira, que deve escalar time misto hoje.

Em campo ou no bar, como o saudoso Reginaldo Rossi cantava, todo mundo é igual, titulares ou reservas. E nenhum clássico pode ser banal.

BATE BOLA COM GEUVÂNIO
Atacante do Santos, ao LANCE!Net

Para você, é alguma novidade ser garçom da equipe do Santos?
Na base eu já tinha essa característica, e se vejo um companheiro melhor posicionado, dou o passe. Aqui no Brasil a pessoa só vê quem faz o gol, mas o importante é o time estar conseguindo as vitórias.

Mas você também faz gols...
É verdade... Eu, o Cícero e o Gabriel temos seis gols. Lá na frente não está tendo vaidade, esses negócios de artilharia. O objetivo de todo mundo é chegar na final e ser campeão do Campeonato Paulista.

Dá para ser artilheiro? Você tem uma meta de gols na temporada?
Não estou preocupado com isso. Vou continuar caprichando, mas não tenho metas, senão você cria uma pressão em cima de você mesmo. Quero trabalhar quietinho.

Por que a fase está tão boa?
Acho que eu me foquei, treinei bastante, e sempre com esperança de um dia brilhar e jogar bem. Sabia que a oportunidade ia chegar um dia, e minha família me orientou a ter paciência e sempre trabalhar.

O cruzamento contra o Rio Claro (que resultou em gol de Gabriel) faz parte dessa sua nova fase?
No treino, o Oswaldo sempre pega no pé sobre bolas paradas. Vi a oportunidade, vi o Gabriel entrando e tirei o peso da bola. Eu costumo bater forte, mas mudei.

E como vai comemorar os próximos gols que marcar?
O Gabriel que é sem vergonha, faz umas legais como a do Rio Claro, do violão na bandeirinha. Eu já homenageei algumas pessoas, mas geralmente agradeço a Deus.

LISTA DE JOGADORES MAIS EFICIENTES DO PAULISTÃO:

Geuvânio - Santos (6 gols e 8 assistências)
Léo Costa - Rio Claro (9 gols e 4 assistências)
Alan Kardec - Palmeiras (7 gols e 3 assistências)
Thiago Ribeiro - Santos (5 gols e 4 assistências)
Serginho - Mogi Mirim (5 gols e 4 assistências)
Luis Fabiano - São Paulo (9 gols e 0 assistências)
Gabriel - Santos (6 gols e 2 assistências)
Alemão - Ponte Preta (6 gols e 2 assistências)
Cícero - Santos (6 gols e 1 assistência)
Danilo Alves - Atlético Sorocaba (5 gols e 2 assistências)