icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
20/11/2014
17:08

Érika é uma das jogadoras com um dos currículos mais invejáveis da Superliga Feminina de Vôlei. São seis títulos conquistados e a marca de ser a segunda maior pontuadora da história do torneio. Em novo desafio na carreira, agora pelo Brasília, a ponteira espera um jogo complicado contra o Pinheiros nesta sexta-feira, no Ginásio Henrique Villaboim (SP).

- O Pinheiros é uma equipe que joga junto há muito tempo, com algumas mudanças. Somado a isso, elas têm um jogo muito rápido, muito bem treinado e ainda por cima estão com ritmo, por já ter disputado um campeonato, o paulista, o que significa pelo menos 20 jogos a mais que a gente.

De volta a São Paulo, onde foi bicampeã da Superliga pelo Osasco, Érika pondera que a equipe do Brasília ainda está em formação, mas valoriza o potencial e o talento das companheiras.

- É só o começo da Superliga, estamos construindo uma equipe ainda. Temos muitos problemas, precisamos trabalhar muito, mas o Brasília tem peças interessantes. É uma equipe jovem e com levantadoras talentosas, mas que precisam rodar para amadurecerem.

Sobre as metas da equipe na Superliga, Érika acredita que o Brasília pode surpreender.

- Nosso objetivo e sonho é chegar a uma semifinal, pois temos um grande potencial.

Já a respeito dos adversários a serem "temidos", Érika não hesita em apontar que investimento e resultado têm que caminhar lado a lado.

- Osasco, Rio de Janeiro, Praia Clube, Sesi, que tem investimentos bem maiores que o nosso. Esses clubes têm a obrigação de estarem na frente.