icons.title signature.placeholder Valdomiro Neto
09/06/2014
22:47


Um desconhecido acharia tratar-se da Seleção Brasileira. Mas a única semelhança era a predominância do amarelo . O Equador teve uma enorme acolhida nesta segunda-feira em Viamão (RS), cidade localizada na região metropolitana de Porto Alegre, onde ficará hospedado durante a Copa do Mundo. A seleção sul-americana foi recebida na Praça da Matriz, marco central da cidade, por uma multidão empolgada. Quando o ônibus chegou, com bastante atraso e escoltado por batedores e a cavalaria da PM gaúcha, houve muito barulho por parte das cerca de 10 mil pessoas presentes.

O município entrou no mapa do Mundial como o único do Rio Grande do Sul a abrigar um dos participantes e a prefeitura quis tirar o máximo proveito desse fato. A celebração começou boas horas antes da passagem da delegação, que desembarcou no aeroporto Salgado Filho e deslocou-se para a cidade. Carro de som com músicas locais, a exibição de uma peça de teatro infantil (Os saltimbancos), meios fios pintados em azul e amarelo e faixas de boas-vindas deram o tom. Na entrada da cidade havia um pórtico saudando os visitantes.

A assessoria de comunicação da prefeitura local diz que o município só gastou com a pintura de alguns pontos e os adereços, assegurando que os custos da festa foram bancados pela iniciativa privada. E diz que a pavimentação de estradas próximas só foi possível graças ao fato, deixando o que classifica de legado para os seus habitantes. Algumas barracas montadas ao lado de uma espécie de trio elétrico traziam as logomarcas dos patrocinadores da festa.

Os atletas, vestindo terno e gravata, subiram a um palco montado pela prefeitura. O meia Valencia, jogador mais conhecido do Equador, recebeu a chave da cidade. Minutos antes, o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati (PDT), e o de Viamão, Valdir Bonatto (PSDB), discursaram, em tom de exaltação.

- Só quem acompanhou sabe o esforço que foi ter uma seleção em seu municipio. A concorrência foi muito grande, Viamão é o Brasil para o Equador - declarou Fortunatti, 

Muitos torcedores gritaram o nome do Equador, embora o locutor, inflamado, não tenha conseguido fazer o público repetir alguns cânticos ensaiados.

O Equador ficará em um resort luxuoso situado no outro lado da cidade de nome Hotel Vila Ventura. O local conta com variadas mordomias, como uma gruta com água aquecida e quartos recém-construídos. O espaço não hospedará mais ninguém além da delegação do país.

Curiosamente, o Equador não fará nenhuma partida do Mundial em Porto Alegre, cidade-sede mais próxima. O local mais próximo é Curitiba, palco do duelo contra Honduras, na segunda rodada do Grupo E, que ainda conta com França e Suíça.