icons.title signature.placeholder Bruno Grossi
24/04/2014
20:09

Carlos Miguel Aidar já afirmou diversas vezes após vencer as eleições presidenciais do São Paulo que tem o "péssimo hábito" de acompanhar o time em todas as partidas. Na última quarta-feira, por exemplo, embarcou para Maceió (AL) no meio da tarde para acompanhar o duelo com CRB pela Copa do Brasil. E se comemorou muito a goleada por 3 a 0 sobre o Botafogo no domingo, pela estreia no Campeonato Brasileiro, teve de encarar a melancolia da derrota por 2 a 1 para os alagoanos.

- Poxa, não tem o que fazer, não é? Minha estreia foi muito boa, com vitória, todos saíram felizes. Agora, infelizmente, estreei em derrotas - lamentou o mandatário tricolor, ao LANCE!Net.

Assim como toda a delegação são-paulina, que se dividiu em duas aeronaves, Aidar enfrentou desconfortável voo durante a madrugada. O clube, prejudicado pela marcação inesperada do confronto com os alagoanos, conseguiu passagens apenas para as 3h, com chegada em São Paulo para o início da manhã desta quinta-feira.

- Foi um voo melancólico. Além da tristeza pela derrota, tivemos que viajar no meio da madrugada. Ninguém merece passar por isso. A sorte é que, com as luzes apagadas, não precisávamos ver os rostos tristes pelo resultado da partida - declarou.