icons.title signature.placeholder Fábio Suzuki
22/07/2014
09:30

Na semana passada, o Grêmio fechou uma parceria com a multinacional SAP, especializada no desenvolvimento de softwares de gestão, para implementar um novo sistema de gestão no clube, tanto dentro quanto fora de campo. O clube passará a utilizar um software que analisa dados coletados em treinos que visa melhorar a performance do time durante os jogos. É a primeira vez na América Latina que um clube de futebol adquire essa tecnologia, que também é utilizada pela seleção alemã de futebol, a NBA, a NFL e a escuderia McLaren.

Nessa entrevista exclusiva, o diretor executivo de marketing do Grêmio, Beto Carvalho, fala sobre a utilização desse software pelo clube e das ações que o time de Porto Alegre tem realizado reforçar a marca do clube no mercado e atrair seus torcedores para os jogos do Campeonato Brasileiro.

O que levou o Grêmio a fechar uma parceria para ter softwares de gestão tanto para o time em campo quanto para a administração do clube?
Em primeiro lugar, a SAP é referência no mundo na área de software de gestão. E desde o início do ano falávamos em fazer uma parceria para ter esse software. Um deles, que é o SAP Hana, está voltado para a melhoria de performance no futebol (Team Performance) com análise dos dados coletados dentro de campo. E outra, a SAP ERP, é voltado para o Business Intelligence e visa uma melhoria em governança corporativa em várias áreas como marketing e financeiro. Não temos prazo para terminar a implantação desses softwares. E a utilização dessas ferramentas será expandida com o tempo dentro do clube.

O clube se baseou em algum exemplo no exterior para utilizar esses softwares?
Não decidimos fechar essa parceria só porque a Alemanha usa esse tipo de software e ganhou a Copa. Nossa intenção já vinha de meses anteriores e o martelo foi batido em junho, antes do final do Mundial. O software é o mesmo, mas ele foi customizado para o Grêmio assim como foi customizado para a seleção alemã, a NBA, a NFL e a McLaren.

Como será a implantação dessa tecnologia?
Ela envolverá pessoas específicas, que têm conhecimento da ferramenta. E esse processo levará alguns meses. Como todo e qualquer sistema novo, há um período de coleta de dados e treinamento dos profissionais junto à equipe da SAP.

Qual foi o investimento do Grêmio para essa parceria?
Não falo valores mas o software é do Grêmio, que é o primeiro clube da América Latina a ter esse software do futebol. E a SAP é referência no segmento de tecnologia. No Brasil, as empresas que utilizam alguma ferramenta da SAP correspondem a 53% do PIB e estão em 25 segmentos da economia brasileira. Isso mostra a importância da parceria que fechamos.

O marketing do Grêmio tem tido destaque nos últimos meses. Que outras ações o clube irá realizar?
A questão da inovação é o principal e o clube tem procurado inovar sempre com ações que agreguem valor à nossa marca. Um exemplo é que fomos o primeiro time a lançar uma rede de fast-food, cuja primeira unidade será aberta neste mês de agosto. Outra inovação foi que fomos o primeiro a vender um naming rights de pré-temporada, que foi realizada na Serra Gaúcha com patrocínio da Topper.

E como o Grêmio aproveitou a Copa do Mundo no país?
Realizamos uma ação com grande repercussão de hospitalidade com a Copa. Vários pontos estratégicos da cidade de Porto Alegre foram ‘envelopados’ com anúncios do Grêmio, como o aeroporto e shoppings e o clube foi visto como uma marca esportiva de relevância. Ficamos sem o estádio do Mundial, mas fomos a marca da Copa.

Como o marketing tem ganho importância dentro da estratégia do clube?
No final de 2013 nós renovamos o contrato com todas as oito empresas patrocinadoras do clube. Isso mostra que nossas ações têm dado resultado. O prêmio que ganhamos durante o Fórum Brasil Sport Market, o Prêmio Melhores do Futebol 2013, foi um reconhecimento do marketing do Grêmio como um todo.

A receita obtida com as ações de marketing tem ganho importância dentro do faturamento total do clube?
Essas ações colaboram para isso. Um exemplo é que somos o segundo clube brasileiro em receita com licenciamento de marca, ficando atrás apenas do Corinthians.

O que esperar do marketing do Grêmio para esse ano?
Pretendemos fazer um maior número de ações integrando clube, jogadores e torcedores. Na volta do Brasileirão após a Copa, colocamos jogadores para ligar para os torcedores para chamá-los para os jogos do clube. Essas ligações foram gravadas e jogadas nas redes sociais e isso criou uma interação muito grande junto à torcida do Grêmio. Vamos apostar muito nessa integração com as novas mídias durante o Campeonato Brasileiro.