icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/03/2014
11:59

Um time com três volantes ou atuando com uma linha de três jogadores na criação? Essa é uma das dúvidas que norteiam o técnico Enderson Moreira. Dúvida que deverá permanecer até a escalação do Grêmio para o duelo diante do Newell's Old Boys, nesta quinta, ser confirmada. O certo é que o treinador festeja ter duas opções táticas à disposição.

O Grêmio iniciou o jogo contra o Passo Fundo, no último domingo, atuando no 4-3-2-1, tendo Edinho, Riveros e Ramiro na contenção, Zé Roberto e Luan na criação e Barcos de referência. Para a seguinte etapa, Enderson sacou Edinho e promoveu a entrada de Dudu, o que deixou o time no 4-2-3-1. Com tal esquema, o time conseguiu a virada e, de quebra, a classificação às quartas de final do Gauchão.

– Nós temos duas formas de jogar, dois encaixes. Mesmo com três volantes no primeiro tempo, acho que a gente criou boas oportunidades, controlamos bem o jogo. É importante ter boas opções né? Essa situação pode variar de um jogo para outro. Preciso de jogadores que possam entrar, assim que tiverem oportunidades, e conquistar o seu espaço – disse o treinador, em entrevista coletiva, antes de fazer mistério ao falar sobre como deverá armar o Grêmio para quinta.

Tem duas possibilidades e vamos sempre tentar escolher aquela que foi melhor para cada partida.

Grêmio e Newell's Old Boys se enfrentarão a partir das 22h desta quinta, na Arena, em duelo da terceira rodada do Grupo 6 da Libertadores. O Tricolor é o líder com seis pontos após dois jogos, enquanto o time argentino é o vice-líder com três.