icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/11/2014
07:35

Contratado por R$ 42 milhões e apresentado com festa, Leandro Damião tinha apostas para ser o cara do Santos na temporada, mas, quase no final do ano, é notório que a vinda do atacante pouco ajudou o Santos. Reserva no clássico contra o Corinthians e em outros jogos, o camisa 9 nem chegou a atuar na eliminação para o Cruzeiro, na semifinal da Copa do Brasil. A fase do camisa 9 foi explicada por Enderson Moreira.

- O Leandro precisa retomar o que sabe fazer. Nesse fim de temporada tem tido uma dificuldade maior e agora deve iniciar novo trabalho, novo astral. Ele precisa ser um bom jogador para ser opção e trilhar seu caminho novamente - declarou o técnico.

Apesar da cobrança, Enderson defendeu Damião das críticas e disse que seria injusto colocar sobre o atacante toda a culpa pela derrota por 1 a 0 para o Timão.

- A gente não pode, diante de um resultado ruim, colocar em cima de um jogador a culpa pela derrota. Todos que participaram, participaram da derrota. O Leandro tem capacidade, sim, já demonstrou, mas vive dificuldade porque nessa reta final tem poucas oportunidades. Não podemos colocar na conta dele culpa por eliminação. É o grupo todo que tem que absorver - disse.

A tendência era de que Damião ocupasse a vaga do lesionado Robinho diante do Corinthians, porém Enderson optou pelo jovem Serginho, acrescentando um jogador no meio de campo.

Agora, no oitavo lugar e onze pontos longe do G4, resta ao Santos e, principalmente, a Leandro Damião, buscar um positivo final de temporada.