icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/11/2014
07:09

Contratação mais cara da história do futebol brasileiro - custou R$ 42 milhões - o atacante Leandro Damião novamente ficou no banco de reservas do Santos na derrota por 1 a 0 para o Cruzeiro, neste domingo, na Vila Belmiro, e nem sequer entrou no decorrer da partida, como já havia sido em outros jogos.

Segundo o técnico Enderson Moreira, a opção de não utilizar Leandro Damião tem como objetivo também poupar o camisa 9, que vem sendo alvo de cobranças e críticas.

- Se a gente põe o Damião e ele perde um gol parece que o mundo vai acabar. É melhor preservar para que ele tenha um recomeço depois ou uma pressão menor. Estamos usando o grupo todo tambem. Só tem defeito o jogador que joga, o que não atua sempre cria expectativa. O Leandro está tranquilo, trabalhando bem - afirmou o comandante alvinegro.

A última vez que Leandro Damião foi titular foi na partida contra o Chapecoense, dia 25 do mês passado, quando Enderson poupou alguns de seus principais atletas. O camisa 9 não marca um gol desde a vitória por 1 a 0 sobre o Bahia, no dia 9 de outubro.

Pelo Peixe, Damião atuou em 40 partidas e marcou nove gols.