icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/03/2014
19:11

O Grêmio teve um segundo tempo bem abaixo do esperado no Gre-Nal. Depois de dominar o primeiro tempo e marcar o seu gol, com Barcos, viu o Internacional crescer e virar o jogo, sem esboçar praticamente nenhuma reação. O técnico Enderson Moreira colocou a queda de produção na conta do desgaste físico.

- Acho que a questão tática de um pouco de desencaixe foi no primeiro tempo. Teve uma capacidade de fazer o jogo que estão acostumados, tomamos um gol no contra-ataque, em uma bola parada ao nosso favor. O grupo sentiu um pouquinho, o rendimento de quase a maioria dos jogadores caiu muito. Temos feito jogos em sequência. Analisamos o jogo com o Brasil, os 15 minutos finais tivemos dificuldades. Pela sequência de jogos. Estamos jogando com a equipe principal. É o que acontece com uam equipe que tem que ter foco em duas frentes - destacou o treinador gremista.

Apesar da vantagem colorada, Enderson afirma que o placar pode acontecer em qualquer lugar. Assim, mantém a esperança para o jogo de volta da final do Gauchão, dia 13 de abril, provavelmente no Estádio Beira-Rio.

- Tivemos do outro lado uma grande equipe, extremamente qualificada. O seugndo tempo deles foi muito bom, o nosso primeiro foi bem melhor e o contrário no segundo tempo. O placar que aconteceu aqui pode acontecer em qualquer outro local. Temos que virar a chave, que ocorre constantemente e pensar no desafio de quarta - avaliou Enderson.