icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/07/2014
13:08


Titular da lateral esquerda com o interino Alberto Valentim e agora com o técnico Ricardo Gareca, William Matheus não falou no nome de Gilson Kleina, mas mostrou incômodo pelo período em que ficou "encostado" com o ex-comandante do Palmeiras. Feliz por agora ter oportunidades na equipe, ele citou que chegou a ficar meses sem entrar em campo.

- No começo tive poucas chances. Contra o Botafogo (derrota por 3 a 1, no Paulistão), não fui bem, deu tudo errado para mim. Mas depois só com o Alberto que tive sequências e chances de pelo menos atuar em dois jogos seguidos. Antes, eu ficava dois meses sem entrar. Quando tive as oportunidades, procurei agarrar da melhor forma, dei assistências. Estou me sentindo bem - comemorou o camisa 16.

William tem se aproveitado da incerteza em relação a Juninho, então titular, que está no departamento médico por conta de dores musculares e já deixou clara sua vontade de deixar o clube. Só no Brasileiro, foram três assistências. Rendimento que fez o lateral lamentar a pausa para a Copa do Mundo.

- Até brinquei com o Marquinhos (Gabriel) que naquele momento não queria esta folga, porque estava com ritmo de jogo. Antes estava sem, fiquei acho que cinco meses sem jogar, e aí veio a parada. Claro que vou precisar, todos precisam retomar esta forma, mas estou preparado para voltar bem, e se o professor optar, vou tentar a mesma boa sequência de antes - acrescentou.

Além das três assistências, William tem 11 jogos pela camisa alviverde, e um gol marcado.