icons.title signature.placeholder Walace Borges
07/03/2014
06:33

As palavras de Luiz Antonio na coletiva de retorno ao Flamengo vão no sentido oposto ao que revelou o ex-empresário dele, Francisco Dambrós, em conversa por telefone com a reportagem do LANCE!Net. Ao contrário do que disse o volante, Dambrós conta que foi procurado pela família do jovem em julho do ano passado para uma saída nada amigável do Rubro-Negro, cogitando uma negociação ou, até mesmo, um litígio na Justiça.

– Fui procurado pela família do Luiz antes mesmo de o Mano (Menezes) sair do clube. Na ocasião, não vinha jogando e eles me falaram que a trajetória dele no Flamengo tinha acabado ali e que não havia volta. Eles me pediram para tirá-lo do clube fosse por uma transferência ou por uma ação na justiça, já que a mãe dele me apresentou todas as dívidas do Flamengo em uma pasta que levou naquele dia – afirmou Dambrós, garantindo que o volante não está voltando ao Rubro-Negro por amor:

– O Luiz Antônio está voltando por dinheiro. Ele não estava recebendo e a família dele está com medo de ficar sem dinheiro. Agora, com a esposa dele grávida, teria de voltar a receber para arcar com as consequências. Não é por amor ou arrependimento que ele vai voltar, é por ser inteligente.

Uma das situações que fez Luiz Antonio pedir para Dambrós tirá-lo do Flamengo, em julho do ano passado, foi a péssima relação que ele tinha com o técnico Mano Menezes, que pouco o aproveitou. Outro fato foi que o volante descobriu ter sido apelidado de "Camelo Cansado" por membros do departamento de futebol rubro-negro. Estes profissionais alegavam que ele não voltava para marcar quando perdia a bola.

Curiosamente, desde que virou profissional, Luiz Antonio já trabalhou com seis empresários diferentes, com os quais não conseguiu se entender durante um longo espaço de tempo. Na maioria das vezes, o ruído nas conversas se deu porque os pais do garoto procuram ajudar nas decisões mais importantes.

– Estou no futebol há 28 anos e graças a Deus só movi dois processos na Justiça. Este do Luiz Antonio, porque ele e a família dele me pediram, e um do Leandro Ávila contra o Vasco. Só. Fica claro que não criei minha carreira mediante isto, mas ajudando os jogadores – avisou Francisco Dambrós.