icons.title signature.placeholder Luiz Fogaça
11/06/2014
18:50

Nome conhecido da noite paulistana, o empresário Oscar Maroni, dono do Bahamas Hotel Club, conceituada casa para adultos em São Paulo, assim como a maioria dos donos de negócios, também espera lucrar com a Copa do Mundo e os estrangeiros que estão no país para o evento.

Para divulgar seu estabelecimento durante o Mundial, Maroni investiu no que ele chama de "picanhão".

- Para divulgar, eu vou colocar uma pick-up cabine dupla, a maior do mundo, com a nossa musa da Copa e mais umas três ou quatro garotas seminuas, no Itaquerão (Arena Corinthians), na abertura dançando e distribuindo panfletos - explicou Oscar.

Ainda para a Copa, Maroni apostou em uma decoração festiva e uma programação especial "shows temáticos, mulheres vestidas de verde e amarelo, com camisetinha da seleção" garantiu o empresário que em seguida enfatizou:

- Nos dias de jogo as garotas vão estar de camisetinha e salto, isso mesmo, só camisetinha e salto. Quando tiver gol elas vão tirar a camisa e rodar - finalizou. 

A casa que tem 1.700 metros quadrados conta com telão e televisores para exibição das partidas do mundial.