icons.title signature.placeholder Thiago Ferri
icons.title signature.placeholder Thiago Ferri
29/07/2013
11:30

O zagueiro Henrique não deixará o Palmeiras ao menos até o fim da Série B, de acordo com seu empresário, Marcos Malaquias. Incomodado com os rumores sobre uma possível saída do jogador, o agente do capitão alviverde admitiu que houve a sondagem do Villarreal (ESP), mas avisou que não há a possibilidade de o jogador deixar o time antes de completar a busca pela volta à elite do Brasileirão.

- O Henrique não vai sair do Palmeiras. Final do ano, depois que o time subir, a gente pode começar a escutar alguma proposta. Ele não quer e eu também não quero que ele saia. Se um dia o Henrique for sair do Palmeiras, vai ser quando estiver na Primeira Divisão. Agora ele não vai sair - enfatizou, em entrevista ao LANCE!Net.

Capitão alviverde e com contrato até 2017, Henrique chamou a atenção do técnico do Submarino Amarelo, Marcelino García Toral, com quem trabalhou no Racing Santander, também da Espanha, em 2011. Ainda segundo Malaquias, esta não foi a única sondagem recebida pelo palmeirense, mas o empresário ressaltou que "nem quis ouvi-las" neste momento.

- Outro dia eu liguei para o meu atleta no celular e tocou o hino do Palmeiras. Ele está feliz no clube, é normal que existam interesses, mas tem que focar em subir da Série B. Ele não vai sair - reafirmou.

Em entrevista ao L!Net, Henrique havia dito que não apenas ele, mas sua família também estava feliz no Palmeiras e, por isso, não pensava em sair. Omar Feitosa, gerente de futebol do Alviverde, disse desconhecer este interesse e não cogitou a saída do capitão.

Depois de recontratar o zagueiro em 2011 (que passou pela primeira vez no Verdão em 2008), o Palmeiras criou uma dívida com Henrique, mas os valores desta são mantidos em sigilo. Apesar disso, Malaquias negou que isto tenha gerado algum problema de relacionamento entre as partes.

- Eu não estou expondo o assunto, não estou reclamando. Isto aparece para desestabilizar o ambiente. Não estou querendo cobrar ninguém. Minha parte estou fazendo, pediram para trazer o Henrique, eu trouxe, e só depois que subir eu posso ir falar com o presidente e conversar sobre isto - completou.

O zagueiro Henrique não deixará o Palmeiras ao menos até o fim da Série B, de acordo com seu empresário, Marcos Malaquias. Incomodado com os rumores sobre uma possível saída do jogador, o agente do capitão alviverde admitiu que houve a sondagem do Villarreal (ESP), mas avisou que não há a possibilidade de o jogador deixar o time antes de completar a busca pela volta à elite do Brasileirão.

- O Henrique não vai sair do Palmeiras. Final do ano, depois que o time subir, a gente pode começar a escutar alguma proposta. Ele não quer e eu também não quero que ele saia. Se um dia o Henrique for sair do Palmeiras, vai ser quando estiver na Primeira Divisão. Agora ele não vai sair - enfatizou, em entrevista ao LANCE!Net.

Capitão alviverde e com contrato até 2017, Henrique chamou a atenção do técnico do Submarino Amarelo, Marcelino García Toral, com quem trabalhou no Racing Santander, também da Espanha, em 2011. Ainda segundo Malaquias, esta não foi a única sondagem recebida pelo palmeirense, mas o empresário ressaltou que "nem quis ouvi-las" neste momento.

- Outro dia eu liguei para o meu atleta no celular e tocou o hino do Palmeiras. Ele está feliz no clube, é normal que existam interesses, mas tem que focar em subir da Série B. Ele não vai sair - reafirmou.

Em entrevista ao L!Net, Henrique havia dito que não apenas ele, mas sua família também estava feliz no Palmeiras e, por isso, não pensava em sair. Omar Feitosa, gerente de futebol do Alviverde, disse desconhecer este interesse e não cogitou a saída do capitão.

Depois de recontratar o zagueiro em 2011 (que passou pela primeira vez no Verdão em 2008), o Palmeiras criou uma dívida com Henrique, mas os valores desta são mantidos em sigilo. Apesar disso, Malaquias negou que isto tenha gerado algum problema de relacionamento entre as partes.

- Eu não estou expondo o assunto, não estou reclamando. Isto aparece para desestabilizar o ambiente. Não estou querendo cobrar ninguém. Minha parte estou fazendo, pediram para trazer o Henrique, eu trouxe, e só depois que subir eu posso ir falar com o presidente e conversar sobre isto - completou.