icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/04/2014
17:29

A Fast Engenharia, empresa responsável pelas arquibancadas móveis na Arena Corinthians, garantiu cumprir todas as normas de segurança durante as obras de instalação.

No último sábado, o operário Fabio Hamilton da Cruz morreu após sofrer uma queda de cerca de 15 metros enquanto realizava trabalhos na arquibancada móvel do setor sul do estádio. O local está interdidado desde então.

A Fast Engenharia ainda fez questão de ressaltar que o operário era capacitado para realizar o trabalho. Durante o enterro, no último domingo, em Diadema, alguns familiares chegaram a alegar que ele não tinha capacitação e que ele, anteriormente, vendia balas no farol.

Confira a nota na íntegra:

"A Fast Engenharia e a WDS Construções vêm a publico esclarecer os seguintes pontos:

1) A segurança dos funcionários sempre foi a principal preocupação em todos os trabalho que realizamos;

2) Todos os itens de segurança utilizados em todas as obras, inclusive na Arena Corinthians, estão de acordo com as normativas vigentes no Brasil;

3) Após a interdição dos setores norte e sul das arquibancadas provisórias da Arena Corinthians, a Fast encaminhará, até o final da tarde de hoje, todos os documentos solicitados pelo DRT para comprovar a capacitação dos funcionários e a implementação de todos os procedimentos de segurança necessários para a realização da obra;

4) A Fast aguarda, após a análise dos documentos pelo DRT, a liberação imediata do local para que seja possível a entrega da obra no prazo acordado."