icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/11/2014
12:40

O discurso já não é o mesmo. Se antes colocava as dores sentidas por Rogério Ceni como fator determinante para a aposentadoria do goleiro-artilheiro, Muricy Ramalho não tem mais a mesma convicção. Para o técnico do São Paulo, as grandes atuações do camisa 01 neste segundo semestre, o bom ambiente no Tricolor e a iminente participação na Copa Libertadores da América de 2015 podem fazer com que o Mito mude de ideia sobre o adeus aos gramados em dezembro.

- A cada jogo está jogando tudo, muito animado para conquistar alguma coisa ainda. Passa por grande momento técnico, agarrando demais. Passa o tempo e agarra mais. A técnica melhorou, não sei se pela experiência. É estranho, só acontece com cara diferente, que está mais experiente, para não falar mais velho. Está desfrutando disso... Se é que vai parar... Cada jogo para ele está sendo uma coisa importantíssima, sendo um evento. Estamos contentes. Todos diferentes são assim. Pelé ia parar e parou dez vezes - falou o treinador, em tom misterioso.

A entrevista coletiva no CT da Barra Funda seguiu, mas a aposentadoria de Ceni logo voltou à discussão. Muricy desta vez não fez muita questão de fazer supense ou despistar a imprensa e abriu o jogo sobre o que pensa sobre o caso. O comandante são-paulino crê que o goleiro pode até estar em dúvida devido ao ótimo momento individual e do time na temporada, cenário totalmente distinto de 2013, quando o Tricolor sofria com ambiente conturbado e brigava contra o rebaixamento.

- Ano passado era aborrecido e triste, queria parar. Sofria com a situação do São Paulo, ambiente sem comprometimento. Esse ano está ao contrário. Temos um grupo bom de jogadores e pessoas. Nunca vi ele tão feliz como agora. Está suave, porque às vezes é meio chato quando a coisa não está boa. Por isso está pegando tudo. A gente acha que vai ser difícil parar nesse nível, mas ele é quem tem que decidir. Alguns dizem que é melhor saber parar em um bom momento, não parar em fase ruim, criticado. O futebol dá voltas, é ingrato - salientou.

Por fim, Muricy definiu a situação de Ceni em uma palavra: dúvida.

- Ele é quem tem que definir. Mas estou achando... Ele está feliz, contente... Quando o cara vai parar no nível que está jogando, cria duvida até nele. 'Estou jogando para caramba e vou parar?'. Ele sabe o momento em que está. Esse momento está sendo muito bom, mas deve ficar em dúvida. Todo fim de ano começa a agarrar tudo. É acima da média e meu amigo, então sempre falo bem.