icons.title signature.placeholder Lazlo Dalfovo e Luis Fernando Coutinho
12/04/2014
09:10

Neste sábado, o MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas, será palco da segunda luta profissional de Esquiva Falcão no boxe. E a ocasião não poderia ser melhor. O brasileiro enfrenta Pubilo Pena no card preliminar da histórica revanche entre Tim Bradley e a lenda Manny Pacquiao. O triunfo por nocaute em sua estreia fez com que o capixaba ganhasse a chance de se apresentar no show que será acompanhado pelo mundo inteiro. Assim como Pacquiao, Esquiva tem a carreira gerenciada pela Top Rank, promotora do evento. A luta do brasileiro será transmitida pelo SporTv, a partir das 20h. 

Em entrevista ao LANCE!Net, Esquiva falou sobre a emoção de se apresentar no mesmo evento que seu ídolo no boxe. A ideia do brasileiro é vencer sua luta e garantir um lugar na arena para torcer pelo filipino.

- Estou muito emocionado desde que cheguei no hotel em Vegas só por saber que estou perto do Pacquiao. Estou muito feliz, torcendo muito por ele na revanche contra o Bradley. Vou ganhar minha luta e correr para ver meu ídolo lutar. É uma emoção lutar num evento desse tamanho. É mais um passo para o caminho do meu sonho, que é o título do mundo. Quero muito a vitória e sei que, com ela, vão se abrir portas para minha chance pelo título do mundo - declarou o atleta, em conversa por telefone com a reportagem.

Esquiva ainda fez questão de dar seu palpite para a revanche entre Pacquiao e Bradley. No primeiro encontro, Tim acabou com uma sequência de 15 vitórias consecutivas de Manny. Porém, o triunfo de Bradley na decisão dividida é até hoje apontado como uma das decisões mais polêmicas da história do boxe. Segundo Falcão, dessa vez não haverá decisão.

Pacquiao encara Bradley em revanche neste sábado (FOTO: Divulgação/Top Rank)

- Acredito muito na vitória do Pacquiao, sou fã dele. Acredito que ele vence por nocaute no décimo assalto. O Timothy Bradley não aguenta ele por muito tempo, não. Pacquiao está bem treinado - apostou o fã da lenda.

Confira um bate-papo com Esquiva Falcão
Como foi sua preparação para a luta?
Treinamos muito forte. Estou muito bem, tranquilo para esta luta. Nós aprimoramos nosso sparring, e aumentamos a concentração nesses últimos 20, 30 dias antes do combate.

Esquiva posa com o ônibus de Manny Pacquiao (FOTO: Arquivo Pessoal)

Você sentiu um reconhecimento maior do seu trabalho após a estreia no profissional?
Bastante, sim. Minha vitória na estreia na primeira luta, no 4º assalto, e ainda mais por nocaute, foi importante e percebi que houveram mudanças no tratamento comigo.

Qual a análise que você faz do seu adversário?
Vi alguns vídeos do Pubilo Pena e vi que ele tem uma direita muito boa. Mas é muito tranquilo. Ele tem um bom jogo de cintura. Mas estou treinando golpes de baixo, na cintura, para depois procurar os golpes na cabeça. Ele não vai passar do 4º round. Ainda não encontrei um ponto fraco dele, mas qualquer ponto meu é forte.

Quando você pretende voltar a lutar no Brasil?
Fechei acordo recentemente com a Top Rank. Primeiro, quero fazer minha história aqui nos Estados Unidos. Depois, com dez vitórias e nenhuma derrota, quero ir fazer uma luta no Brasil, para ser ídolo e campeão da categoria.

Confira as lutas do evento
Card principal
Manny Pacquiao x Timothy Bradley
Ray Beltran x Arash Usmanee
Khabib Allakhverdiev x Jessie Vargas
Bryan Vazquez x José Félix Jr.
Card preliminar
Mark Anthony Geraldo x Raul Hidalgo
Oleksandr Gvozdyk x Mike Montoya
Oscar Valdez x Adrian Perez
Esquiva Falcão x Pubilo Pena
Sean Monaghan x Joe McCreedy